Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2020

CHIMARREANDO COM SÓCRATES E NARUTO

Um dos grandes obstáculos para corrigirmos nossa “deformação educacional adquirida” é, inquestionavelmente, a soberba, que disfarçamos tolamente sob a alcunha de consciência crítica [1].
Aliás, se formos sinceros para conosco mesmo, iremos reconhecer, com tristeza, que regularmente presumimos saber muito mais do que efetivamente conhecemos [2].
Sejamos ou não capazes de falar isso para nós mesmos diante do espelho, o aprendizado de qualquer coisa, com alguma profundidade, depende, necessariamente, dum ato de renúncia de nossa parte. De um ato de abdicação.
O aprendizado de qualquer coisa necessita dum gesto de sacrifício abnegado do postulante a aprendiz e, a primeira tranqueira que deveríamos renunciar é a vanglória de querer ter a tal da razão em toda e qualquer pendenga [3].
Se não estamos dispostos a sermos corrigidos e a nos corrigirmos, estamos soberbamente nos fechando em nós mesmos, nos escondendo atrás da vã ideia de “criticidade”, para nos sentirmos seguros em nossa debilidade.
P…

O QUE NOS FALTA E O QUE NOS SOBRA

Imagem
Amor ou zombaria? O que o mundo merece receber? O que cada um de nós merece? Essas perguntas encontram-se presentes nas entrelinhas do “Diário” do monge trapista Thomas Merton. Amor ou zombaria? O que vai ser meu caro? Amor, sempre, sem esquecer de colocar uma boa pitada de escárnio, quando necessário for.
Eis aí a grande diferença que há entre aquilo que podemos chamar duma atitude madura, por isso crítica, frente à realidade, e uma atitude criticamente crica e, por isso mesmo, pueril, frente a tudo que não se encaixa direitinho em nossos estereótipos ideologicamente deformados ou não se alinha com nossa futilidade fundamental.
Saber apreciar a realidade e distinguir suas inúmeras nuanças com relativa acuidade é algo de demanda tempo, esforço, atenção, paciência e, é claro, muito amor pelo que se está fazendo; e isso, infelizmente, é algo que muitíssimas pessoas não estão dispostas a fazer. É algo que nós, muitas vezes, temos preguiça de realizar.
Roga a sabedoria popular que a atitude …