Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2013

QUASE UM SONETO n. 07

Por Dartagnan da Silva Zanela, em 29 de dezembro de 2013.
O silêncio da noite toca
O coração que envelhece
No raiar do dia que amanhece
Não importando as cores da aurora.

E o silêncio que invade o anoitecer
Adentra o coração não mais menino
Para que ouça bem direitinho
O sussurrar de Deus no seu viver

Para que no silêncio inaudito
Leve o envelhecido coração reencontrar
O olhar que ficou a muito esquecido

Naqueles velhos tempos de menino
Quando a inocência ainda alumiava
Os passos acertados e os desatinos.

SOBRE A TURMINHA DO CAPITÃO PLANETA

Apenas um comentário radiofônico.

APONTAMENTOS NATALINOS

Escrevinhação n. 1081, redigida no dia 24 de dezembro de 2013, dia de Santa Paula Isabel Cerioli, véspera de Natal.
Por Dartagnan da Silva Zanela

Um bom ungüento para as feridas advindas da corrupção política em nosso país é uma dose cavalar de caridade. Caridade essa que deve ser bebida por cada um de nós, não pelos políticos. Esses não têm cura. Por isso, apenas rezemos por suas almas.
Agora, eu e você, podemos e devemos tomar uma boa dose desse santo remédio. Sim! E tal atitude poderá ter um efeito terapêutico sobre os biltres que se lambuzam nas úberes estatais.
Ora, ao invés de, soberbamente, mandarmos os mais humildes baterem a porta dos donos do poder para pedir auxílio (como ocorre muitas vezes), estendamos, generosamente, a nossa mão a eles.
Isso! Dê esmolas, entregue um rancho mensalmente para uma família, doe suas roupas sem uso, preste algum serviço comunitário, ensine algo a alguém, enfim, inunde seu coração com o amor que nos foi ensinado pelo Verbo divino, estenda sua mão …

Apenas um comentário radiofônico.

Feliz Natal, queiram ou não

Por Olavo de Carvalho
Por mais que me esforce, não consigo imaginar como se faz para desejar “Feliz Natal” contra alguém. Mesmo que estejamos nos dirigindo a um cidadão que rejeita o nosso Cristo com todas as suas forças, o que lhe ensejamos com essas palavras, já que ele não quer os benefícios da vida futura, é que pelo menos desfrute de alguma paz e bem-estar na sua casa enquanto, na nossa, celebramos o Advento do Salvador sem incomodá-lo no mais mínimo que seja e até pensando alguma coisa em seu favor durante as nossas orações. No entanto, de uns tempos para cá um vasto grupo de ateístas militantes, escorado em organizações bilionárias e no apoio da grande mídia, decidiu fingir que se sente mortalmente ofendido quando assim o cumprimentamos. Quando em vez disso um deles nos diz “Boas Festas”, o sentido da sua mensagem é claro: “Vá para o diabo com o seu Natal, o seu Cristo e toda a sua maldita religião. Esconda-a, pratique-a nas catacumbas mas tire essa coisa hedionda da minha fre…

SANTA EDITH STEIN. O MISTÉRIO DO NATAL.

ACOMPANHADO PELA SOMBRA DE DEUS

Comentário proferido na rádio Cultura AM no dia 23 de dezembro de 2013.

O SOMA E O OLHAR DO GRANDE IRMÃO

Escrevinhação n. 1080, redigida no dia 24 de dezembro de 2013, dia de Santa Paula Isabel Cerioli, véspera do Santo Natal.
Por Dartagnan da Silva Zanela

É muito mais fácil dominar um homem pelos seus vícios do que pelas suas virtudes. Esse ensino é de Napoleão Bonaparte e, diga-se de passagem, ele sabia muito bem do que estava falando. E é por isso que hoje tanto se estimula o cultivo e a busca dum bem secundário como o prazer carnal.
Se a afirmação atávica da saúde, como bem primeiro na escala de valores, deixa os indivíduos desfibrados, a afirmação da busca do prazer como razão primeira da existência, os reduz a condição de meros escravos crendo candidamente que uma vida hedonista seria a forma mais virtuosa de se caminhar por esse vale de lágrimas.
Quando um indivíduo declara: “o que eu quero mesmo é aproveitar a vida”, ele está dizendo, com todas as letras, que o centro de sua vida é seu gozo carnal e que o resto ficará em segunda ordem. E lhe lá! Tal frase, dita tantas vezes pelas …

APONTAMENTOS E ANOTAÇÕES

Escrevinhação n. 1079, redigida entre os dias 18 de dezembro de 2013, dia de São Graciano, e 24 de dezembro de 2013, dia de Santa Paula Isabel Cerioli.
Por Dartagnan da Silva Zanela

1.  Estive numa repartição pública para solicitar um serviço. Elas estavam relativamente vazias tendo em vista a época do ano. Fim de ano. Mesmo assim, fui gentilmente atendido por um bom homem.
Paguei-lhe a taxa devida enquanto ele devidamente preenchia a guia. Neste ínterim, banhado por um amistoso silêncio, chamou-me a atenção a presença dum delicado Rosário a coroar a lateral direita do monitor de seu computador.
Também, junto a este, havia uma imagem de Nossa Senhora. Vi ainda, numa discreta mesinha também ao lado direito, uma Bíblia ladeada por uma imagem de São José. Um pequeno altar, segundo o funcionário da repartição.
O silêncio é quebrado com a entrega da guia em minhas mãos juntamente com um gentil sorriso. Satisfeito, retiro-me. E satisfeito estava não apenas pela presteza, mas por ter sido atend…

CONFÚCIO. OS ANALECTOS (incompleto).

Oração de São Domingos Gusmão

Arauto do Evangelho, sublime pregador, Domingos traz no nome o Dia do Senhor. Qual lírio de pureza, só teve uma paixão: levar, aos que se perdem, a luz da salvação. Seus filhos nos envia, por eles nos conduz; as chamas da verdade espalham sua luz. Maria ele coroa com rosas de oração; por toda a terra ecoa, do anjo, a saudação. Com lágrimas e preces pediu por todos nós. Que Deus, que é uno e trino, atenda à sua voz. Amém.

PARA FAZER UM BALANÇO GERAL

Comentário proferido na rádio Cultura AM no dia 20 de dezembro de 2013.

Homilia do Papa Francisco: O mistério alardeado não é cristão

ROMA, 20 de Dezembro de 2013 (Zenit.org) - Só o silêncio guarda o mistério do caminho que o homem trilha com Deus, disse o papa Francisco na homilia desta sexta-feira, durante a missa celebrada na Casa Santa Marta. Que Deus nos dê “a graça de amar o silêncio”, que precisa ser “guardado” longe de toda “publicidade”, pediu ele. 
Na história da salvação, nem o clamor nem a teatralidade, mas a sombra e o silêncio são os "lugares" que Deus escolheu para se manifestar ao homem. Fronteiras evanescentes, nas quais o seu mistério já assumiu forma visível, fazendo-se carne. A reflexão do pontífice baseou-se na anunciação, proposta pelo evangelho de hoje, em especial a passagem em que o anjo diz a Maria que o poder do Altíssimo a "cobrirá com a sua sombra", o que lembra também “a nuvem com que Deus tinha protegido os judeus no deserto”.
“Deus sempre cuidou do mistério. Um mistério alardeado não é cristão, não é o mistério de Deus: é um mistério falso! E o mistério de Deus é …

PARA NÃO DIZER QUE EU NÃO FALEI

Comentário proferido na rádio Cultura AM no dia 19 de dezembro de 2013.

Um feliz Natal e um abençoado 2014 para todos!

APENAS UM COMENTÁRIO RADIOFÔNICO

Comentário proferido na rádio Cultura AM no dia 18 de dezembro de 2013.

FREYRE, Gilberto. ASSOMBRAÇÕES DO RECIFE VELHO.

A ADMIRÁVEL FAZENDA ANIMAL

Escrevinhação n. 1078, redigida no dia 17 de dezembro de 2013, dia de São Lázaro e de Santa Olímpia.
Por Dartagnan da Silva Zanela
Existem quatro bens fundamentais. Quatro esferas de realização humana. Cada um desses bens representa o centro, o coração pulsante duma vida, servindo de pedra angular da personalidade.
Estes bens seriam, em ordem crescente, a saciedade e a integridade física, o prazer, a liberdade e o conhecimento da Verdade. São bens fundamentais, não porque o escrevinhador destas linhas assim o quer. O são porque todo ser humano se pudesse tê-los numa porção imensurável não faria nenhuma objeção. Saúde plena e corpo sarado, gozo indescritível, liberdade sem tramelas e compreensão fácil e rápida de todo e qualquer assunto são bens que, todo ser humano, em sã consciência, considera desejáveis.
Entretanto, não podemos ter todos esses bens ao mesmo tempo e o tempo todo por razões óbvias. Aliás, tendemos a centrar nosso coração num destes bens tornando-o, inevitavelmente, o c…

SCHWARTZMAN, Simon. BASES DO AUTORITARISMO BRASILEIRO.

O NOVO ADÃO

Comentário proferido na rádio Cultura AM no dia 17 de dezembro de 2013.

Cresce e desaparece

Por João Pereira Coutinho
1. Com a morte de Mandela, confesso que passei horas e horas a ler sobre o senhor. Mas nenhum texto me impressionou tanto --na sua imbecilidade e ignorância-- como o elogio cético que Slavoj Zizek dedicou a Madiba no "Guardian".
Verdade que Zizek nunca desilude. Mas o texto atinge novos patamares de mendacidade intelectual quando informa o auditório de que Mandela morreu um homem amargo.
Uma afirmação dessas, vinda de um enfermeiro, teria o seu valor. Mas o objetivo de Zizek é político, não clínico: Mandela morreu amargo porque a promessa de uma África do Sul resplandecente não se cumpriu.
Até aqui, nada a dizer: a pobreza, a violência e o crime continuam a fazer parte do cotidiano do país. Mas para Zizek essas falhas devem-se à "traição" que Mandela cometeu sobre os seus ideais "socialistas", sucumbindo às sereias do capitalismo.
Nesse sentido, Mandela representa bem o destino da esquerda contemporânea, diz Zizek: na oposição a…

CAMINHANDO COM ABRAÃO

Comentário proferido na rádio Cultura AM no dia 16 de dezembro de 2013.

VILLA, Marco Antonio. A HISTÓRIA DAS CONSTITUIÇÕES BRASILEIRAS.

APENAS VELHAS LEMBRANÇAS

Escrevinhação n. 1077, redigida entre os dias 14 de dezembro de 2013, dia de São João da Cruz, e 16 de dezembro de 2013, dia de Santo Eusébio e Santa Adelaide.
Por Dartagnan da Silva Zanela

1.  Sou um homem imerso em reminiscências. Minhas lembras, sejam elas de infância, ou recentes, sempre estão, todas, lado a lado diante de meus olhos a dialogarem entre si e comigo.
Sou um homem de muitas reminiscências. Por ter este feitio, convivo com minhas memórias, sempre presentes, a acotovelarem-se umas às outras, disputando minha atenção e, todas elas, cada uma a seu modo, querendo ensinar-me uma e outra lição. Algumas tardias, outras tantas mais do que pontuais para o momento de então.
Sou apenas um homem imerso em reminiscências. Não sei se isso é vício; tenho minhas dúvidas quanto a virtude disso. Apenas sei que vivo entre lembranças que, conforme seus humores, adocicam a sombra do dia, ou amargam o luar da noite.
Enfim, é isso o que sou. Uma criatura forjada por lembranças sempre presentes…

A LUZ DA FÉ EM NOSSA VIDA

Comentário proferido na rádio Cultura AM no dia 13 de dezembro de 2013.

Guerra às mães

Por Carlos Ramalhete
Semana passada mostrei que uma mãe zangada com um chinelo na mão manda mais que qualquer político. Mencionei também a sede de poder dos políticos, que procuram negar o naturalíssimo e saudável poder das mães. Dois tristes casos na mídia exemplificam melhor que o que se poderia esperar esse triste fenômeno.
A menina paulista Sofia, de 3 anos de idade, e sua mãe Vitória estão abrigadas na embaixada brasileira na Noruega, tentando escapar de um governo enlouquecido. Quando os pais de Sofia decidiram separar-se, algum burocrata escandinavo resolveu arrancá-la dos braços da mãe e dá-la para adoção ou mantê-la em alguma instituição. Para evitar que sua filha lhe fosse tomada, a mãe refugiou-se na nossa embaixada. O pai, que não vê problema algum na volta da menina ao Brasil, está levando comida e brinquedos para a pequena.
Já na Inglaterra ocorreu algo ainda mais apavorante: uma senhora italiana, grávida, foi para lá fazer um curso pago pelo seu empregador. Ainda no ae…

A LUZ DA FÉ E A CIÊNCIA

Comentário proferido no dia 12 de dezembro de 2013.

DIALOGAR PARA ENCONTRAR A VERDADE

Comentário proferido na rádio Cultura AM no dia 11 de dezembro de 2013.

Blood Money - Aborto Legalizado Dublado e Completo

Triênio para esquecer

Por Marco Antonio Villa
É muito difícil encontrar na história brasileira um triênio presidencial com resultados tão pífios como o da presidente Dilma Rousseff. Desde a redemocratização de 1985, o único paralelo possível é com o triênio de Fernando Collor, que conseguiu ser pior que o da presidente. Em dois dos três anos houve recessão (1990 e 1992).
Mas Collor encontrou um país destroçado. Recebeu o governo com uma inflação anual de 1.782%, as contas públicas em situação caótica e uma absoluta desorganização econômica.
Dilma assumiu a presidência com um crescimento do PIB de 7,5%. Claro que o dado puro é enganoso. Em 2009 o país viveu uma recessão. Mas o poder de comunicação de Lula foi tão eficaz que a taxa negativa de 0,2%, deu a impressão de crescimento ao ritmo chinês — naquele ano, a China cresceu 8,7%.
No campo da ética, o triênio foi decepcionante. Nos dois primeiros anos, a presidente bem que tentou assumir um discurso moralizador. Seus epígonos até cunharam a expressão “faxi…

O BAÚ DO TESOURO HUMANO

Escrevinhação n. 1076, redigida no dia 10 de dezembro de 2013, dia de Nossa Senhora de Loreto e de Santa Eulália.
Por Dartagnan da Silva Zanela

Cada um tem a sua cachaça. Cada um serve-se dela como melhor lhe aprouver. Neste, e noutros quesitos, estou com o poeta Carlos Drumond de Andrade e não abro. O problema, penso eu, cá com meus botões, está no tipo etílico que irá nos ocupar em nossos momentos de ócio, seja eles criativos ou imprestáveis.
Tendo em vista o ensinamento que colhemos das páginas da Sagrada Escritura, que nos lembra que o tesouro de um homem está onde se encontra o seu coração (Matheus VI; 21), tal questão torna-se mais que relevante, pois nosso ser tende a inclinar-se para os objetos que melhor espelham o que há em nossa alma. Resumindo: as criaturas que nos fazem sorrir com aquela sinceridade pueril expõem a face que tão simiescamente esforçamo-nos em ocultar.
Ora, indo direto ao ponto: fora das 44 horas semanais de trabalho, com o tempo todinho para dedicar, na med…

SER HOMEM, SEGUNDO SEU ARTÊMIO

Comentário proferido na rádio Cultura AM no dia 10 de novembro de 2013.

UM PONTO NO MEIO DO CONTO

Escrevinhação n. 1075, redigida entre os dias 09 de dezembro de 2013, dia de São Juan Diego, e 10 de dezembro de 2013, dia de Nossa Senhora de Loreto e de Santa Eulália.
Por Dartagnan da Silva Zanela

1. Todos merecem o benefício da dúvida. Todos. Entretanto, isso não significa que qualquer um mereça o honra da confiança. Infelizmente, quando o assunto é nossa classe dirigente, não temos muito que dizer. Sim, todos eles, merecem o tal benefício, como qualquer ser humano, apesar da forma desumana que eles se portam muitíssimas vezes. Agora, quanto a honra citada, é abuso. E do brabo. O que o povo brasileiro pode, no máximo, fazer num pleito eleitoral, é dar o benefício da dúvida para um ou outro candidato através do seu voto. Todavia, fazer desse sufrágio um voto de confiança não dá não. Resumindo: aqui, quando o assunto é classe dirigente, o benefício da dúvida é sinônimo de falta de opção e a confiança desmedida uma insanidade ao ponto de imediata internação. Ponto.
2. Muitas vezes sin…

Entrevista com Pe. Paulo Ricardo

REFLEXÕES, TOLAS REFLEXÕES...

Escrevinhação n. 1074, redigida entre os dias 06 de dezembro de 2013, dia de São Nicolau, e 07 de dezembro de 2013, dia de Santo Ambrósio.
Por Dartagnan da Silva Zanela

1. O Papa Francisco. Sim! O Papa Francisco, em sua Carta Encíclica LUMEN FIDEI, a respeito da fé diz-nos que ela, enquanto um dom sobrenatural que nos é presenteado por Deus, “[...] aparece-nos como luz para a estrada orientando os nossos passos no tempo. Por um lado, provém do passado: é a luz duma memória basilar — a memória da vida de Jesus –, onde o seu amor se manifestou plenamente fiável, capaz de vencer a morte. Mas, por outro lado e ao mesmo tempo, dado que Cristo ressuscitou e nos atrai de além da morte, a fé é luz que vem do futuro, que descerra diante de nós horizontes grandes e nos leva a ultrapassar o nosso ‘eu’ isolado, abrindo-o à amplitude da comunhão. Deste modo, compreendemos que a fé não mora na escuridão, mas é uma luz para as nossas trevas”.
2. Ficamos, em nossa cidade, dois dias e uma noite sem águ…

Cotas raciais no comércio exterior

Por Percival Puggina
Se existe uma parte do planeta onde bate com mais vigor o generoso coração de Lula e Dilma, esse lugar é a África Negra. Imagino ser por isso que existam cotas raciais para o comércio exterior brasileiro. Volta e meia - às vezes nem meia volta se completa - e lá estão nossos presidentes petistas na África Subsaariana, cada um a seu turno, perdoando dívidas milionárias que aqueles países têm para com o Brasil. A conta já passa de US$ 2 bilhões. Não por acaso são, em parte, débitos de governos ditatoriais, sanguinários, genocidas, que lidam com as finanças locais em regime de partilha. Vai um pouco para o interesse público e o restante para contas familiares em bancos estrangeiros.
Um deles, o senhor Omar al-Bashir, já leva 24 anos no cargo de presidente do Sudão. Tem dois mandados internacionais de prisão e, segundo um promotor do Tribunal Penal Internacional, acumula US$ 9 bilhões de recursos próprios em paraísos fiscais. Outro, o senhor Teodoro Obiang, que coman…

57º debate: Os desejos de José Dirceu

VANEGAS, Ana Maria Araujo de. LA ANTROPOLOGIA FILOSOFICA DE JULIAN MARIAS.

FOMOS CRIADOS PARA ETERNIDADE

Comentário proferido na rádio Cultura AM no dia 06 de dezembro de 2013.

PALAVRAS BORRADAS NUM PAPEL VELHO

Escrevinhação n. 1073, redigida entre os dias 04 de dezembro de 2013, dia de São João Damasceno, e 05 de dezembro de 2013, dia de São Geraldo, de São Martinho de Dume e de São Frutuoso.
Por Dartagnan da Silva Zanela

1. O conhecimento não é algo que simplesmente adentra a alma e se instala em qualquer cantinho que se ajeitar. Não mesmo. Ele é muito educado. Refinado. Apenas achega-se nos ranchos em que é convidado afetuosamente, porém, sem fricotes. O conhecimento percebe de longe os olhares fingidos e maliciosos que apenas acenam para ele com segundas intenções sem desejar, de fato, acolhe-lo. E, por essas e outras que, ultimamente, este gentil senhor anda sem garrida pelo ermo, pois, para toda direção que volve suas vistas, apenas encontra vileza e superficialidade. E não há nada neste mundo que esse distinto senhor, o conhecimento, mais repugne do que isso.
2. Meu nono Artêmio certa feita havia me dito, da maneira lacônica que lhe é característico, que um homem deve ser honesto, trab…

República Socialista do Brasil

Por Paulo Briguet
Goebbels disse: “Aqui eu decido quem é e quem não é judeu”.
Beria disse: “Aqui eu decido quem é e quem não é inimigo do povo”.
As frases de líderes socialistas históricos estão sendo aplicadas em larga escala no Brasil. Aqui o governo e os movimentos sociais de esquerda decidem quem é negro, quem é racista, quem é gay, quem é pobre, quem é honesto, quem pode ser criticado e quem está acima de qualquer crítica.
Após a prisão dos mensaleiros, foi aberta a temporada de vingança na República Socialista do Brasil. As ações do ministro da Justiça estão aí e não me deixam mentir. Mas isso é apenas o começo, meus sete amigos leitores. Em breve, os dossiês contra os supostos inimigos do povo tendem a se multiplicar. No passado tivemos a ditadura militar; agora temos a ditadura militante.
A maior vítima de ataques racistas hoje no Brasil atende pelo nome de Joaquim Barbosa. Onde estão os militantes que não saem em defesa do ministro chamado de “capitão do mato” e “negro traid…

O QUE HÁ NO HORIZONTE

Comentário proferido na rádio Cultura AM no dia 05 de dezembro de 2013.

ENTRE O ORÁCULO E O SERMÃO

Escrevinhação n. 1072, redigida no dia 03 de dezembro de 2013, dia de São Francisco Xavier.
Por Dartagnan da Silva Zanela

Deus nos convida, a todo o momento, a refletirmos sobre a nossa jornada por esse vale de lágrimas. Aliás, como nos lembra São Clemente de Alexandria, a filosofia é o pedagogo que nos leva ao Cristo. Tal observação pode parecer estranha para muitos, porém, esquisito mesmo é nosso estranhamento diante dessa observação.
Sócrates era um homem devoto, e filósofo pela mesma razão. Quando lemos os diálogos platônicos não são poucas as passagens em que se evidencia a piedade religiosa de Sócrates. Por exemplo: na “República”, a narrativa inicia com a ida de Sócrates ao Pireu onde ele ofereceu suas preces a Deusa Ártemis.
Mas o ponto central de sua vida, como todos sabem, é quando lhe foi comunicado que o Oráculo de Delfos declarou que o homem mais sábio da Grécia era ele. Essa declaração gerou em sua alma uma tensão singular que definiu sua jornada. Na ocasião, ele já era u…

PALAVRAS DO PAPA FRANCISCO

Comentário proferido na rádio Cultura AM no dia 04 de dezembro de 2013.

Roda Viva | Lobão | 02/12/2013

TUDO CONTINUA COMO ANTES...

Escrevinhação n. 1071, redigida entre os dias 25 de novembro de 2013, dia de Santa Catarina de Alexandria, e 03 de dezembro de 2013, dia de São Francisco Xavier.
Por Dartagnan da Silva Zanela

1. Todos nós temos lá nossa cota de mediocridade, porém, o medíocre, de corpo e alma, distingui-se dos demais seres humanos pela capacidade de conseguir vangloriar-se de suas incapacidades. Quando ele não sabe uma língua estrangeira (e não faz questão de aprender) declara, olimpicamente, que ele nunca irá precisar disso. Se ele não se dedica a leitura de obras da grande literatura universal, afirma, com pose doutoral, que tal prática não passa dum reles pedantismo sem utilidade alguma para vida. Ou então se sua caligrafia for disforme, declara que uma letra legível não é sinônimo de sapiência. Ora, o inverso também não corresponde aos fatos. Garrancho não é sinal de inteligência. Ignorância literária não equivalente à erudição. Desconhecimento duma língua diversa da língua materna, não nos torna …

BOBINHA

Por Olavo de Carvalho
Na Carta Maior desta semana, uma professora de ciências políticas da Universidade Federal de Pelotas, Luciana Ballestrin, adverte que enxergar alguma hegemonia comunista nas instituições superiores de ensino é “paranóia” e insinua que, ao contrário, o verdadeiro perigo que se esboça no horizonte nacional é o do fascismo.
A prova que ela oferece desse deslumbrante diagnóstico é que três pessoas reclamaram contra o comunismo universitário. Firmemente disposta a dizer qualquer coisa contra essas três minguadas vozes, ela as acusa, ao mesmo tempo, de provir de “um gueto” e de obter “grande repercussão na mídia”.
É notório que, entre os estudantes universitários brasileiros, quatro em cada dez são analfabetos funcionais. Temo que entre os professores da área de humanas essa proporção seja de nove para dez. A profa. Ballestrin é mais um exemplo para a minha coleção. Ela fracassa tão miseravelmente em compreender o significado das palavras que emprega, que no seu caso …