Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2013

DOIS COMENTÁRIOS SOBRE BENTO XVI

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

RECADOS EM GARRAFAS VELHAS

Escrevinhação n. 1050, redigida entre os dias 26 de setembro de 2013, dia de São Cosme e São Damião, e 29 de setembro de 2013, dia dos Arcanjos São Miguel, São Gabriel e São Rafael.
Por Dartagnan da Silva Zanela

1. Leia essas palavras com grave atenção e medite-as com a devida serenidade meu caro. Elas são da lavra do filósofo Olavo de Carvalho, o qual nos diz: “Preparem-se. Nos próximos anos a desordem do mundo atingirá o patamar da alucinação permanente e por toda parte a mentira e a insanidade reinarão sem freios. Não digo isso em função de nenhuma profecia, mas porque estudei os planos dos três impérios globais e sei que nenhum deles tem o mais mínimo respeito pela estrutura da realidade. Cada um está possuído pelo que Eric Voegelin chamava 'fé metastática', a crença louca numa súbita transformação salvadora que libertará a humanidade de tudo o que constitui a lógica mesma da condição terrestre. Na guerra ou na paz, disputando até à morte ou conciliando-se num acordo macab…

A FESTA DOS MENSALEIROS

RETALHOS DUMA COLCHA VELHA – parte III

Escrevinhação n. 1049, redigida entre os dias 23 de setembro de 2013, dia do Santo Padre Pio de Pietrelcina, e 26 de setembro de 2013, dia de São Cosme e São Damião.
Por Dartagnan da Silva Zanela

1. Uma geração inteira, praticamente toda ela, desgarrada dos laços familiares com as verdades fundamentais sobre a vida e seu sentido. Caídos neste mundo como sementes daninhas que veem-se deixadas a esmo em qualquer canto para que lá fiquem e, quem sabe, germinem. E deste germinar o que está aflorando é, no mínimo, lamentável, para não dizer aterrador. O engodo tomou o lugar da verdade, o tosco do belo, a satisfação voluptuosa faz às vezes da justiça e, em resumidas contas, ganha ares de dignidade tudo aquilo que na vacuidade do momento seja identificado com o rótulo de “legal”, pouco importando o que esteja recebendo essa alcunha. No fim, o que importa para o olhar desta turva perspectiva é que possa-se disfarçar o desespero existencial com um fashion sorriso amarelo no rosto.
2. Bom seria …

TERCERA Y ULTIMA PROFECIA DE LA VIRGEN FATIMA

A CULTURA DO MAL

ENCONTRO MARCADO COM OS FATOS

Escrevinhação n. 1048, redigida no dia 24 de setembro de 2013, dia de São Geraldo.
Por Dartagnan da Silva Zanela

Fórmula infalível dum bobo alegre mui crítico: apegar-se a uma teoriazinha bem simplória, materialista e cheinha de chavões para decorar rapidinho e falar bonitinho nas rodas de sociologia de botequim (que, necessariamente, não precisa ser neste ébrio ambiente). Deste modo, poder-se-á palpitar sobre qualquer assunto sempre empregando simiescamente rótulos em tudo aquilo que não se compreende para continuar não compreendendo.
Vale lembrar que é de fundamental importância que se exclua todo o qualquer fato que fuja a seu parvo esquematismo. E não se preocupe! Fazer isso não exige um estratagema complicado. Basta dizer ao seu interlocutor que isso ou aquilo não é cientificamente comprovado, aja vista que o interlocutor do sujeito mui crítico e o próprio apenas cultivam um fetiche ridículo em torno da palavra ciência, não o estudo duma.
E se o assunto for milagres? Bem, aí esse r…

O PROTESTO DE DOM HENRIQUE

RETALHOS DUMA COLCHA VELHA – parte II

Escrevinhação n. 1047, redigida entre os dias 18 de setembro de 2013, dia de São José de Copertino, e 21 de setembro de 2013, dia de São Matheus.
Por Dartagnan da Silva Zanela

1. Sim, os mensaleiros, seus aliados e simpatizantes estão rindo à toa. Rindo, faceiros, feito pinto no lixo. E você, cidadão, tá tristinho, tristinho. Mas, por um acaso você tinha alguma esperança de que esse julgamento teria um rumo diverso? Meu amigo, nós estamos no Brasil do século XXI! Se o nosso passado não é nada glorioso o que você esperava que fosse prosperar às portas alvissareiras do amanhã nascente deste parvo presente? Balelas à parte, já estão dando um jeitinho de fantasiar o fiasco histórico declarando que tudo correu muito bem dentro do processo e que isso, em si, é uma grande vitória. Sim, de toda essa meleca restou-nos a idolatria dum processualismo estéril dum cirquinho chinfrim, besta e caro. É pra acabar, mas o pior é que ainda não acabou.
2. Das preces que me acompanham nesta ventura terrena…

O BOM COMBATE - parte II

O BOM COMBATE - parte I

PROGRAMA AVE MARIA, 19 de setembro de 2013

DIVIDIR NÃO É A PALAVRA - parte II

DESAPEGAR DAS PALAVRAS VAZIAS

Escrevinhação n. 1046, redigida no dia 16 de setembro de 2013, dia de São Cornélio e São Cipriano.
Por Dartagnan da Silva Zanela

Uma pergunta pode vir a ser a chave que abre uma porta para continentes inteiros de conhecimentos que até então nos eram desconhecidos. Entretanto, em muitas ocasiões, uma pergunta pode ser uma armadilha maliciosa que poderá nos arrastar para labirintos infindáveis de ignorância e confusão. E isso ocorre, frequentemente, com todas as questões que versam sobre o universo das religiões, dum modo geral e, inevitavelmente, com as indagações que afloram nos campos do Cristianismo, de modo especial.
Isso se deve, em princípio, a dois fatores que se veem encalacrados em nossa carne e que podem ser facilmente reconhecidos (não tão facilmente extirpados) por qualquer um que cultive um mínimo necessário de sinceridade em seu coração. Dito isso, vejamos: uma pergunta não pode, de modo algum, ser formulada a partir do nada. Todas elas, sem exceção, são elaboradas a parti…

DIVIDIR NÃO É A PALAVRA - parte I

RETALHOS DUMA COLCHA VELHA

Escrevinhação n. 1045, redigida entre os dias 15 de setembro de 2013, dia de Santa Catarina de Gênova, e 18 de setembro de 2013, dia de São José de Copertino.
Por Dartagnan da Silva Zanela

1. Uma forte coluna da dignidade humana encontra-se na capacidade do indivíduo aceitar e suportar pequenas injustiças. Assim nos ensina Johann Goethe da mesma forma que as imagens cotidianas dessa realidade demasiadamente humana. Imagens que são encenadas diariamente diante de nossas vistas e, em outras tantas, somos os protagonistas delas. Imagens onde vê-se revelada a grandeza ou a pequenez humana. A segunda, infelizmente, com uma freqüência muito maior. Não há dúvidas de que sofrer uma injustiça, por menor que seja, não é agradável, porém, sentir o desconforto impingido por uma pequena farpa como se fosse a dor causada por um vergalhão atravessado por entre as falanges de nossa mão é um gesto ridículo de auto-piedade infantil que em nada contribui na reparação do mal sofrido. Apenas torna evident…

BENTO XVI CURA UM RAPAZ

CONSIDERAÇÕES SOBRE AS ORAÇÕES

MEROS RESPINGOS DE TINTA – parte IV

Escrevinhação n. 1044, redigida entre os dias 10 de setembro de 2013, dia de São Bruno Tolentino, e 13 de setembro de 2013, dia de São João Crisóstomo.
Por Dartagnan da Silva Zanela
1. Há muitas coisas desconcertantes no magistério. Uma das mais difíceis de engolir é ver o uso da cadeira professoral como palanque político-ideológico. E quando aponto isso, não refiro-me a expressão duma ou doutra opinião do professor sobre isso ou aquilo. Não é disso que estou falando.  Refiro-me sim ao descaramento de muitos sujeitos que literalmente transformam a sua disciplina numa plataforma para a intoxicação das almas com a substituição do conteúdo específico da disciplina que está sob sua tutela por uma repetição canalha duma doutrina ideológica. Esse tipo de impostura, hoje, em nosso país, recebe o nome de processo de formação dum pensamento crítico. Parece sacanagem, mas é a mais desavergonhada realidade.
2. Diz-nos São Josemaría Escrivá de Balaguer: “Não gosto de tanto eufemismo: à covardia ch…

O MÍNIMO QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA NÃO SER UM IDIOTA - parte III

O MÍNIMO QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA NÃO SER UM IDIOTA - parte II

O MÍNIMO QUE VOCÊ PRECISA PARA NÃO SER UM IDIOTA - parte I

AS PARTITURAS E SUAS CIFRAS

Escrevinhação n. 1043, redigida no dia 07 de setembro de 2013, dia do Beato Vicente de Santo Antônio.
Por Dartagnan da Silva Zanela

Toda sociedade tem lá o seu panteão de heróis, cuja memória de seus feitos é celebrada. Inclusive aquelas almas apatetadas que enxovalham a memória das almas exemplares. Estes também têm os seus (que são a sua carinha), ou procuram chamar para si esse tipo de veneração que, diga-se de passagem, lhes é totalmente indevida.
Esse comportamento é típico de pessoas moralmente perversas, de coração carcomido pelo rancor e pela inveja. Por serem incapazes dum gesto nobre ou duma atitude de grandeza, preferem destruir a imagem de todos aqueles que representam algo bom para que, deste modo, sua baixeza possa tomar o lugar da coragem, da honra e da santidade.
No fundo, bem no fundo, todos esses sujeitinhos que desmerecem os heróis de antanho assim procedem por soberba. Eles adorariam ser reverenciados, mas como são pessoas desprovidas de qualquer qualidade, ficam a c…

O BRASIL CARECE DE HERÓIS

[n. 01] FARPAS QUIXOTESCAS - Crônicas e notas mensais

SOBRE AS MASSAS REBELDES

MEROS RESPINGOS DE TINTA – parte III

Escrevinhação n. 1042, redigida entre os dias 01 de setembro de 2013, dia de Santa Beatriz e Santo Egídio, e 07 de setembro de 2013, dia do Beato Vicente de Santo Antônio.
Por Dartagnan da Silva Zanela
1. Estamos em setembro, o mês da Bíblia. Tempo em que devemos meditar profundamente, não sobre as pias palavras da Sagrada Escritura, visto que, devemos fazer isso todo santo dia, mas sim, sobre a maneira que estamos lendo e meditando os ensinamentos das Letras santas e como vivemos os seus ensinos. Outra coisa: um livro qualquer até pode ser lido de maneira leviana, mas a Bíblia, não é uma obra qualquer. É a palavra de Deus e deve ser lida e meditada com a reverência que é devida ao seu Divino autor e não ser medida e julgada de acordo com a soberba pequenez do leitor.
2. Todo drama terreno tem uma dimensão celestial. A trama dos fatos que se entrecruzam no correr duma vida vivida em meio a encontros e desencontros ecoa pela eternidade. Só não vê quem não quer. É, muitos recusam-se a ve…

BREVES REFLEXÕES SOBRE O PERDÃO

PROGRAMA AVE MARIA, 05 de setembro de 2013.

RESPOSTA CATÓLICA

SONETO n. 02

Para meu filho Johann por ocasião de sua apresentação no XVII FEMURI (04/09/2013)
Num firmamento pouco estrelado, Sob a alva lona estendida num prado, Ouve-se o estremecer duma voz cálida, Despertada do alto da rocha encantada.
Com as melenas acariciadas pelo vento, Suavemente agitadas nas brumas do ar, Os olhares estremeceram, no momento, Em que um rugido a todos fez calar.
Sim! Pela boca dum pequeno João A voz do adormecido leão se fez ouvir, Num canto a jorrar do infante coração,
Que fez as estrelas despertar e luzir, Com a toada do rugido do Leão Que se fez ouvir no canto de João.

La historia secreta de Archipiélago Gulag (2008)

A SINISTRA CONVERSA FIADA

VERDE, AMARELO E ALGO MAIS

Escrevinhação n. 1041, redigida no dia 02 de setembro de 2013, dia de Santa Cândida.
Por Dartagnan da Silva Zanela


Em uma de suas Farpas Eça de Queiroz (com Ortigão Ramalho) declara do auto dos umbrais do século XIX, que a soma de milhões de egoísmos não faz uma nação, nem mesmo uma comunidade e muito menos uma família.
Que a verdade ululante seja dita: todos nós, em alguma medida, somos egoístas. Isso é inegável. Também é um fato humano a capacidade de nos tornarmos em muitas ocasiões maiores que nosso universo umbilical e, no transcender esse, temos a forja da vida familiar, da estruturação dos laços comunitários e, naturalmente, da edificação duma nação, apensar da egoística macula presente em nossos corações.
Sou franco em dizer: não vejo como algo monstruoso termos presente, em nosso coração, essas inclinações. Aliás, creio que seja de fundamental importância que nunca ousemos negar que tais inclinações se fazem presentes. O que torna a nossa cultura cívica doentia é o desdém cínic…

O MÊS DA BÍBLIA