Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2017

CRITICAMENTE INCONSCIENTE

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
Muitos daqueles que se intitulam progressistas adoram dizer que são os únicos que se preocupam com o tal do povo, que são os únicos que verdadeiramente sofrem com as carências populares e, principalmente, que apenas as suas ideias podem aliviar as dores do mundo.
Aliás, como gostam de se autoproclamar como sendo os legítimos representantes de tudo o que há de bom nesse mundo, que fazem tudo em nome dos infelizes da terra e que eles, os progressistas, seriam capazes de gastar mundos e fundos pelo bem do povo, tamanho é o seu amor pela humanidade; tão grande é o seu desprezo pelo próximo, como nos adverte Edmundo Burke.
É. Pois é. Veja só que coisa linda. Isso chega a comover as lombrigas e bichos de pé da minha envelhecida carcaça, tamanha a magnanimidade dessas almas. Generosidade que, em regra, é feita com o chapéu alheio e que, de amor ao próximo, pouco há, como bem lembra-nos Murray N. Rothbard.
De mais a mais, o que a turminha dessa trupe nunca conta …

ENTRE CADERNOS E FOLHAS AMARELADAS

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) Há dois tipos de leitores: os que leem para conhecer e os que dizem ler para parecer que leram algo.
(ii) Há dois tipos de amigos do povo: aqueles que vivem anonimamente suas próprias vidas e que auxiliam os necessitados na medida de suas limitações e aqueles que dizem falar em nome do tal do povo para poderem tomar o Estado de assalto e locupletar-se sob a áurea justificativa de estar fazendo todo o possível para socorrer os desvalidos da nação, realizar a tal da justiça social e blábláblá.
(iii) A consciência indolente é amicíssima do apedeutismo politicamente engajado.
(iv) Todo rufião populista tem a sua matilha de vira-latas militantes, sempre de prontidão, para defendê-lo de qualquer coisa que soe, aos seus ouvidos caninos, como sendo uma virtual ameaça ao seu dono. Ah! E como eles ficam faceiros fazendo isso. Chega ser bonito de ver, tamanha a comicidade da cena.
(v) Todo indivíduo, inclinado ao servilismo, não consegue viver sem idolatrar um senhor.…

INIQUIDADES NADA ORIGINAIS

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) Um homem somente poderá encontrar a plenitude de sua natureza, de sua maturidade, quando ele se tornar pai e passar a viver como tal. O mesmo também é válido para as mulheres com relação à maternidade.
Nós, homens e mulheres, nascemos para isso. Mas é claro, é claro que as modernosas almas, afundadas num materialismo vil e num hedonismo rasteiro, dirão que isso seria coisa do passado e que a nova onda é curtir a vida adoidado. Sei disso. Já estou sabendo.
De fato essa possivelmente seja toda a maturidade possível aos olhos da desvairada atualidade que imagina realizar plenamente sua humanidade na procura de ser apenas algo para si sem jamais, ou muito raramente, ser alguém para o outro.
(ii) É incrível como a grande mídia, em particular, e a sociedade, dum modo geral, valorizam demasiadamente os ditos sacerdotes pop stars e os padres animadores de show de auditório que, sem a menor cerimônia e numa hecatombe de vaidade, enxovalham a tradição e escarnece…

PRA NÃO FICAR À TOA

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) Uma alma desordenada, sem um centro, está condenada a repetir os mesmos equívocos e, faz isso, nutrindo a crença pueril de estar inovando no seu repetitivo ato de equivocar-se nas mesmas coisas e das mesmas formas de sempre.
(ii) Não falo em nome de ninguém a não ser de mim mesmo. Aliás, só pra constar: se certas pessoas – figuras públicas ou ilustres desconhecidos - soubessem o quanto é ridículo apresentar-se como supostos porta vozes do povo, dos fracos, dos oprimidos, disso e daquilo sem, de fato, representá-los, ficariam silentes por um bom tempo ou seriam, ao menos, mais modestos em suas considerações populistas de araque.
(iii) O Brasil é esquisito mesmo. Uma verdadeira jabuticaba.
(iv) Procuro, dentro de minha decaída condição humana - e põe humana, e coloca decaída nisso – ir à Santa Missa dominical não pra ver e me encontrar com a comunidade, nem pra testemunhar um profano show de calouros.
Com a comunidade me encontro todo o santo dia.
Na Santa Mi…

SUBSIDIÁRIOS SEM SUBSÍDIOS

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) Socialista adora gastar dinheiro a rodo - em nome do povo, é claro - desde que a sociedade pague toda a conta do esbanjamento social promovido por ele e que, de preferência, ele possa pôr a culpa pelas suas irresponsáveis lambanças no lombo dos outros. Se possível na paleta dos seus adversários porque, desse jeitinho maroto, fica bem mais fácil posar de menino bonzinho e mal compreendido perante os olhares amigos das câmeras do mundo.
(ii) Querer o bem do povo não pode ser jamais confundido com a prática de submetê-lo ao domínio dum grupelho político que promove a sua dependência perene através duma esmola estatal ofertada como se fosse um espécie de maná caído dos céus que é oferecido por um tipo deidade Estatal.
Aliás, o caboclo que vê nisso algo que mereça ser festejado só pode ser um cínico. Na melhor das hipóteses, só isso. Um cínico de marca maior. Na pior das hipóteses é melhor a gente nem saber que tipo de pessoa um caboclo desse é, não é mesmo…

[podcast] PROGRAMA AVE MARIA, 24 de agosto de 2017.

Imagem

MUITO ALÉM DA MINHA COMPREENSÃO

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
Confesso que sinto-me desconfortável, até mesmo um pouco apreensivo, toda vez que vejo uma pessoa ignorando, ou mesmo fazendo pouco caso, das ameaças que são feitas pelos demagogos esquerdopatas onde eles, os demagogos, lamentam não ter realizado o que eles mesmo chamam de controle social da mídia que, em português bem claro, seria uma forma de censura pura e simples.
Que eles, os demagogos do naipe de Lula e sua trupe, queiram fazer isso, sou franco em dizer, não esperava algo diferente da parte dessa gente, pois essa é a inclinação essencial da concepção política advinda da visão totalitária que esses indivíduos tem da realidade e da natureza humana.
Porém, todavia e, entretanto, vermos pessoas que não se locupletam com as úberes estatais, vermos cidadãos comuns que procuram ganhar a vida com o suor do seu rosto acharem que isso seria algo de pouca monta e que lhes pareceria justificável mediante os supostos fins propagados e defendidos por tais figura…

PAPÉIS VELHOS E AMARELADOS

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela
(i) Diante do quadro atual eu não me assusto, nem me preocupo, com aqueles que estão um tanto que desanimados e meio apreensivos. Preocupo-me sim com aqueles que se encontram mais animados do que nunca. Isso mesmo! No cenário atual, o caboclo que diz estar faceiro da vida é porque ou está num estado de demência crônica ou porque está se defumando dos pés até a cabeça com alguma espécie de cigarrinho do capeta mega power. Só pode.
(ii) O gigantismo territorial brasileiro, tão celebrado por todos nós, é um dos elementos que, ao seu modo, facilita muitíssimo a ação perdulária do gigantismo estatal que sufoca a desarticulada sociedade civil brazuca.
(iii) Quanto mais os anos vão passando, mais nos distanciamos de nossos passos dados nesse mundão feito de encontros e desencontros. Tal distanciamento é um dom celestial que nos permite rememorar nossos dias como se fôssemos uma espécie de espectador privilegiado da tragicomédia de nossa vida vivida até então que, por …

NAZISTA É TEU FIOTE

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) Quando a esquerda começa com essa folia de acirrar o uso do velho estratagema de ficar nazificando a imagem de seus adversários e desafetos políticos, pode ter certeza de que ela o faz não porque está se sentindo acuada, com medo. Nada disso. Ela assim procede porque está ardilosamente preparando-se para investir todas as suas forças num contra-ataque agressivo para retomar o controle amplo e irrestrito da situação que foi por hora perdido. Só não vê isso quem está pra lá de atordoado. E põem atordoado nisso.
(ii) Qualquer um que não tenha procurado entender a centralidade da cultura e da história europeia para podermos compreender a história e a cultura contemporânea, bem provavelmente, não parou, nem por um instante, pra pensar que praticamente toda a mentalidade antieuropeia tem suas raízes nas ideias que foram paridas por um punhado de intelectuais ocidentais.
(iii) Quando estamos muito mais preocupado com as emoções boazinhas que nossas ideias poss…

[podcast] CONVERSA QUIXOTESCA - autodestruição individualista.

Imagem

[podcast] CONVERSA QUIXOTESCA - CÍRCULOS DE AÇÃO

Imagem

[podcast] CONVERSA QUIXOTESCA - Lições de Lao Tsé

Imagem

NÃO ESQUECER PRA NÃO SUCUMBIR

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
A mentalidade política brazuca é meio doentia mesmo. Pra dizer o mínimo. E se aponto isso não é por maldade não, por favor, não me entendam mal, apesar de estar mais que ciente de que não serão poucos os que irão, propositadamente, seguir por esse viés. Mas, mesmo assim, vejamos alguns fatos que, no mínimo, fazem a gente parar pra matutar um pouco sobre a questão.
Um deles, que agora reavivo em minha memória, é a popularidade do senhor Lula logo no início do seu primeiro mantado. Você se Lembra de quanto era? Não? Então rememoremos: algo próximo dos 96%.
Claro que a tigrada vermelha com duas mãos esquerdas irá apontar para isso como prova inconteste de que tais números seriam a prova cabal de que ele era um líder popular, amado pelas massas e blábláblá.
Pode até ser isso em alguma medida, mas, o que me espanta é o seguinte: no Brasil nem mesmo Deus tem essa aprovação. Nem no mundo. Isso mesmo. E pior! Ele, Lula da Silva, pintou e bordou, disse sem o meno…

[podcast] PROGRAMA AVE MARIA, 17 de agosto de 2017.

Imagem

NA NOITE ESCURA DA ALMA

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) Em nossa caminhada pela noite escura da alma devemos sempre nos lembrar que a luz que irá nos guiar para fora dela não está a nossa espera no raiar de um utópico dia incerto, ou no fim de um túnel ideológico qualquer, como insistem em crer as confusas almas politicamente corretas; ela, a luz, sempre estará radiante em nosso coração se seus os átrios e ventrículos estiverem inteiramente voltados para o grande farol da alma que é a Santa Cruz.
(ii) Nada é mais esquisito, pra não dizer outra coisa, que um sujeito imaginar, e acreditar, que tudo o que está acontecendo em nosso país e em nossa circunvizinhança seja da responsabilidade de todos, de cada um, menos da dele mesmo.
(iii) No Brasil se você é um monstro, um crápula, se você não vale um vintém furado, pode ter certeza de que terá todas as garantias, direitos e regalias, inclusive aqueles que ninguém, em sã consciência, seria capaz de imaginar. Agora, se você é um homem de bem, aqui nessa terra de Bo…

PIOR QUE FURÚNCULO

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) Já ouvi conhecidos meus referirem-se ao google como senso o grande oráculo da pós-modernidade, como já li artigos que indicam que o referido buscador seria, em nossos dias, uma espécie de divindade que tudo sabe e tudo vê; todavia, penso de maneira diversa. A meu ver, o tal do google seria tão só e simplesmente o ópio da imbecilidade hodierna.
Não que a ferramenta seja de todo ruim, não mesmo. Como dizem os tongos, ela é uma baita mão na roda pra quem sabe utilizá-la, tal qual a antiga enciclopédia britânica nos meus analógicos tempos de guri.
O problema é que, para muitas almas – algumas distraídas, outras maliciosas – o google é o critério último de veracidade, o primeiro degrau da sapiência, o suprassumo da eloquência e, por isso mesmo, o narcótico primeiro da mais que perfeita imbecilidade individual e coletiva. Ponto.
(ii) Se o hábito de ler fosse algo realmente importante, se ele fosse de fato valorado entre nós, jamais teríamos Lula, Dilma e outr…

A PALAVRA EMUDECIDA

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
Tudo mundo, praticamente todos, em suas conversas, sejam elas ociosas ou oficiosas, regadas ou não por um chimarrão, quando entram no assunto educação, não são poucos os que gostam de falar, de enfatizar a importância do tal do ato de ler.
Aliás, quando o causo no Brasil envereda por esse caminho, o da educação, ele, por si só, já é risível; mas, quando chega na tal da importância da leitura na vida das pessoas, aí sim que o trem desanda e vira uma comédia pastelão.
Primeiro que, quando se fala disso no Brasil, é mais ou menos como pimenta nos olhos de terceiros porque, praticamente, todo mundo que fala nisso não cultiva o tal do hábito de ler. Mas, como o fingimento é um dos grandes talentos nacionais, todos fingem que, realmente, ler é muito importante, mesmo que nem de longe desconfiem qual seja o valor disso.
Quem pudera, pois, como qualquer um com um mínimo de bom senso sabe que, nessas terras de desterrados a ignorância presunçosa e a petulância (de…

CADA UM NO SEU DEVIDO QUADRADO

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
Discutir é bom; a gente cresce através do debate. Assim reza a lengalenga contemporânea. Reza ao ponto de fazer os ouvidos zunirem, porém e, por isso mesmo, discordo em gênero, número e grau desse papo furado com bafo de intelectual orgânico-progressista.
Mas, discutir não é bom? Depende zoiudo. Se for só pra convencer o outro a tomar partido duma causa “X” ou “Y” isso tem o seu valor, mas ele é limitadíssimo, haja vista que o objetivo dessa contenda não é conhecer mais sobre algo através da confrontação de pontos de vista, mas sim, convencer alguém a tomar partido do siriri que somos partidários. Só isso e olhe lá.
No fim das contas, sim, é verdade, discutindo com esse intento podemos nos tornar mais habilidosos na arte de persuadir, mas, infelizmente, não se aprende a conhecer algo de modo responsável com esse tipo de prática.
Isso mesmo. É muito fácil persuadir uma pessoa a incorrer em erro. É muito fácil vencer uma discussão sem ter razão.
Todavia, vam…

[áudio] CONVERSA QUIXOTESCA - um mundinho muitíssimo pequeno mesmo

Imagem

[áudio] CONVERSA QUIXOTESCA - notas sobre o Escola sem Partido - parte I

Imagem

[áudio] CONVERSA QUIXOTESCA - Chavistas Brazucas

Imagem

[áudio] CONVERSA QUIXOTESCA - os filhos de Rousseau

Imagem

NA BASE DA PEDRADA

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) O causo é mais ou manos assim: se o caboclo não teve saco o bastante para conhecer e compreender as influências que pesam sobre ele, de saber quais são as forças que impactam sobre sua pessoa, aviso a todo aquele que assim procede: não adianta vir com aquela lenga-lenga de que é um caipora que procura ter uma tal de opinião crítica sobre a sociedade e seus problemas, sobre tudo, porque, na realidade, estando incônscio de si o sujeito não sabe nada do que está falando e nem porque está fazendo isso. Não mesmo. Ele apenas sente-se bem dizendo um punhado de bobagens politicamente corretas com algumas pitadas de engajamento político-ideológico. E ele assim se sente porque simplesmente um dia lhe disseram que isso seria algo bonitinho, massa, que tal atitude o tornaria uma pessoa "mais melhor de boa" e, por isso, uma pessoa portadora duma tal de consciência crítica, com opiniões críticas. E, por isso, quando esse tipo de gente abre a boca a sit…

[áudio] CONVERSA QUIXOTESCA - com impostos até a goela.

Imagem

[áudio] PROGRAMA AVE MARIA, 10 de agosto de 2017.

Imagem
O PROGRAMA AVE MARIA é o programa da PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE BELÉM. Ele é transmitido pela rádio IGUAÇU FM de segunda a sábado das 18h00 às 18h15. Nas quintas é apresentado por Dartagnan da Silva Zanela.


QUEM É QUEM NESSA BAGAÇA?

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) A defesa do aborto como se fosse uma espécie de bandeira ética e política é, ao mesmo tempo, uma apologia ao assassinato em massa de inocentes sem o menor direito a defesa, nem a apelação, e um inconfessável lamento por ter sido parido e não ter sido contemplado com a possibilidade da interrupção terapêutica do seu próprio nascimento.
(ii) Autogovernar-se é assumir a responsabilidade por si. Entregar-se a uma tirania de um único caipora ou da maioria de um caiporedo é clamar para que alguém ou algo se responsabilize por nós. E pode ter certeza que não há caminho mais certo para o despotismo do que implorar pela expansão ad infinitum dos tais direitos sob a desculpa de estar ampliando a tal de democracia porque, quando clamamos fervorosamente por isso, sem querer querendo estamos, lenta e alegremente, abrindo mão de nossa liberdade, feito cordeiros tontos em marcha para o abismo.
(iii) Todo carniça que vem com aquele papo furado de que a importância da d…