PÁSSAROS MUITO NERVOSOS



Por Dartagnan da Silva Zanela (*)

(i)
É simples: o povo deve ser dividido para mais facilmente ser conquistado; a elite (econômica, cultural e política) reunida para ser dominada.

(ii)
É preferível mil vezes o senhorio áspero do silêncio que a escravidão imposta por nossa língua desvairada que não conhece a arte de calar.

(iii)
Problemas são muitos, mas o maior é que a avassaladora maioria das pessoas está mais preocupada com o tal do "eu quero" que com o "eu devo".

(iv)
Devemos perdoar; dar a outra face como o Senhor nos ensina. Mas isso não significa que as instituições devam portar-se como Pilatos e Caifás.

(v)
Quando uma sociedade não mais compreende o sentido inerente aos seus ritos constituintes ela acaba caindo no ridículo infantil e degradante.


(*) Professor, cronista e bebedor de café.

Comentários