QUASE POESIA, n. 122

O rumo do destino
Não é por Deus feito.
Ele é fruto exclusivo
Dos rumos que elejo.

Comentários