QUASE POESIA, n. 121

Na história existem
Os tais crimes perfeitos
Na sua execução
E proposição
Como também existem
Os que são mui ridículos
Em sua proposição
E execução.

Comentários