quarta-feira, 10 de maio de 2017

QUASE POESIA, N. 110

As nuvens negras se aproximam
Sem pedir licença ao azul celeste
Para derramar-se sobre a menina
Molhando suavemente suas vestes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário