QUASE POESIA – n. 81

Nesse dia dois do mês de março que agora raia
Faz dezessete anos que nossas mãos se acariciaram
Que nossos dedos, pela primeira vez, nossa pele roçaram
Dando início a uma história - única - que não se apaga.

Comentários