Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2017

RABISCOS POLITICAMENTE INCORRETOS

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) Os cidadãos mundanamente críticos aplaudiram histericamente a homilia do Papa Francisco sobre a hipocrisia, sobre a vida dupla, como se tal condenação fosse uma novidade – haja paciência com tão presunçosa e soberba ignorância.
E aplaudem e mandam beijinhos não porque amam Cristo. Também não o fizeram isso pelo conteúdo do sermão (porque essa gente o ignora isso também), mas sim, porque eles viram na referida homilia uma martelada sendo dada nos dedos de todos os católicos. Só por isso. O que, por si, demonstra que não há amor ao próximo no coração dessa gente politicamente corretíssima. Apenas fingimento e afetação.
E é claro que na cabeça desse tipinho de gente, essa atitude mesquinha da parte delas, não é hipocrisia não. É criticidade progressista.
Pois é. Porém, quando esse mesmo Papa vier na Quaresma a lembrar que todos nós devemos rezar, ser penitentes, nos converter e crer no Santo Evangelho, as mesmíssimas almas sebosas irão virar a fuça e se …

QUASE POESIA - n. 80

Com um só golpe certeiro
O marxismo cultural sem piedade
Destrói inteligência dos sujeitos
Pervertendo os usos da linguagem.

APENAS UMA FANTASIA TRISTE

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) O raciocínio leniente vigente das truncadas mentes iluminadas do STF não deixa muitas margens para dúvidas de que o crime no Brasil compensa, sim senhor, e procurar ser honesto não passaria dum preconceito ideológico pequeno burguês.
(ii) O carnaval é uma festa tão triste e deprimente que necessita de baterias ensurdecedoras, abusos etílicos e fantasias espalhafatosas para tentar negar a patente e indisfarçável tristeza. Aliás, como tudo o mais em nosso malfadado país.
(iii) Uma sociedade que não cultiva o hábito da leitura emporcalha-se e, ao final, acaba idolatrando o rebolado duma bunda desnuda afirmando, soberbamente, que isso deve ser respeitado porque faz parte da diversidade cultural dum povo.
(vi) Para muitos cidadãos comuns, que insistem em ganhar o pão de cada dia com o suor do seu rosto, bandido bom seria bandido morto; já para outros, menos exaltados, bandido bom seria bandido preso.
Já para o STF e muitíssimos juristas isso tudo seria truculên…

Trio Mandili - Erti nakhvit

Imagem

A PEDRA PARTIDA

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) Um coração convertido à vontade de Deus pede ao Altíssimo que lhe dê uma vida de acordo com o coração Dele. A isso se dá o nome de sabedoria.
Já um coração desordenado, que ignora que Deus tenha um propósito para sua porca vida, quer apenas sentir-se bem de acordo com a desordenação que em seu peito habita. A isso se dá o nome de estupidez diabólica.
Nesse caso, o indivíduo se regozija em apontar para a hipocrisia alheia sem perceber o tamanho do cinismo que há nesse modo de falsear a consciência dos seus próprios pecados.
Algo que, diga-se de passagem, a galerinha progressista e politicamente correta ama fazer.
Enfim , resumindo o entrevero: esse tipinho de gente não se toca do quão leviano é acusar de hipócrita aqueles que ousam divergir de sua vaidade mundana. São capazes, inclusive, de quererem ser canonizados por sua insensatez.
É esse tipo de gente que aplaude o que a grande mídia afirmou que o Papa disse sem saber o que exatamente o Santo Padre fa…

QUANDO TUDO CADUCA DE VEZ

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) Definitivamente, no mundo modernoso não existe mais o tal do bom senso, do bom e velho meio termo.
Hoje, tudo, é mais ou menos assim: ou vive-se petrificado pela rigidez de normas paridas pelas filhas da Rainha de Copas ou vive-se entregue a total degradação advinda da absoluta desordem dos nossos instintos mais baixos.
Pior! Na maioria das vezes a insensatez chega a tal nível que o desregramento é estimulado e garantido por leis com pretensões pétreas. Eis aí a última grande modinha.
Enfim, seja como for, atualmente a tal da autodisciplina, da gentiliza e do dito cujo do bom gosto não mais fazem parte do cardápio do bem viver humano.
(ii) Um dos maiores sintomas da estupidez moderna é encarar a multiplicidade de tradições religiosas como se essa fosse algo similar a um cardápio. Não se lida com as questões do espírito da mesma forma que tratamos as necessidades de nosso estômago.
(iii) A imbecilidade é um “dom” universal multifacetado. Mudam-se os povos, …

[áudio] CONVERSA QUIXOTESCA - Sobre o Papa Francisco e sua homilia.

PRA TIRAR A SUJEIRA DO UMBIGO

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) É gozado, mas um fato facilmente constatável. No Brasil, quanto mais um sujeito ascende socialmente mais inculto ele se torna porque aqui, nessa terra de desterrados, os símbolos de status social bastam por si para que os indivíduos sentam-se o último gás da coca.
(ii) O fato dum indivíduo consumir produtos finos, dele saber degustar bebidas e manjares mil, não significa que ele seja uma pessoa de alta cultura. Sinaliza apenas que ele é um sujeito enjoado que faz do seu entojo uma fantasia tão pífia quanto oca de superioridade. Na maioria das vezes, só isso e olhe lá.
(iii) Uma certeza superior não é aquela opinião que, tolamente, queremos impor aos nossos pares. Certeza superior é aquela que, após uma longa e silente reflexão, revela-se para nós como um farol que nos guia por entre as brumas das artificiosas opiniões do momento.
(iv) A grande ilusão infundida pelo culto aos diplomas é que muitíssimas pessoas imaginam que essa papel borrado atesta, de mod…

NAS GARRAS DO WOLVERINE

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
DO JEITINHO QUE O DIACHO GOSTA O grande problema do Brasil é que aqui é a terra do meio termo. Tudo é pela metade, morno. Somos uma nação Cristã amornada, somos um povo mais ou menos honesto e governados por políticos mais ou menos decentes, enfim, num país assim a única coisa que se apresenta de modo integral e pujante é a degradação geral devido a nossa insuperável mornidão que turva com grande êxito o discernimento cívico-nacional.
AINDA DAQUELE JEITO A palavra de ordem em nosso triste país é a dita cuja da ética. Não são poucos os que clamam por mais ética na vida pública e, inclusive, nas esferas da vida privada. Mas não é esse, de fato, o grande problema a ser resolvido não.
Francamente, há ética sim, e de sobra, no viver nacional.
O “x” da questão é a ética adotada majoritariamente pela brasilidade dum modo geral. No fundo, bem no fundo, o que todos no Brasil querem ter é uma vida boa sem necessariamente que isso implique em procurar viver uma vida…

[áudio] CONVERSA QUIXOTESCA: The Walking Dead - parte IV

2CELLOS - Smells Like Teen Spirit [LIVE VIDEO]

Imagem

COM A ALGIBEIRA FURADA

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) A fé ilumina a razão e essa fundamenta a fé. A fé que abandona a razão acaba desesperando e, quando a razão ignora a fé, ela também, da sua maneira, cai em aflição.
(ii) Um diploma, pouco importando do que seja e de onde ele venha, é apenas um papel que atesta que nós passamos por um determinado lugar e que cumprimos certos ritos burocráticos. Porém, esse papel tão valorizado pela sociedade contemporânea, pouco ou nada diz a respeito do tipo de pessoa que nós somos. Pouco mesmo.
(iii) Desconfio sempre daqueles que dizem representar os meus interesses sem jamais ter me consultado. Gente assim, de um modo geral, está apenas procurando defender os interesses de sua patotinha política ao mesmo tempo em que afirma cinicamente estar, como dizem, lutando pelos meus direitos. Infelizmente, biltres desse naipe abundam em nossa sociedade.
(iv) Não espere realizar um bem repetindo um punhado de imbecilidades mal disfarçadas sob o mando roto do politicamente correto.

[áudio] CONVERSA QUIXOTESCA - para não ser um gostosão intelectual

LETRAS CARBONÁRIAS

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) De um modo geral, os professores com duas ou mais mãos canhotas – cuja cartilha começa com greve e termina com invasão [ou ocupação, como preferem dizer] - não entendem que uma coisa é ser [ou imaginar-se] professor, outra bem diferente é ser visto e reconhecido como um.
Querer a primeira sem lavorar para edificar a segunda é um baita tiro no pé. Podemos até desgostar disso, mas, como dizem os tongos, essa é a mais pura verdade. Só não vê isso quem não quer.
As potestades estatais entenderam muito bem essa lição e a colocaram em prática com paciência e astúcia maquiavélica; já as facções sindicais não e, ao que tudo indica, não estão muito interessadas em aprender nada com essa amarga instrução que nos é oferecida pelas muvucas dos últimos anos para infelicidade geral daqueles que elas supostamente dizem representar.
(ii) Se um grupo de pessoas que capitaneia uma associação ou sindicato tem por intento utilizar-se dessa organização para desgastar a ima…

[áudio] CONVERSA QUIXOTESCA (13/02/2017): VÍDEO GAME E EDUCAÇÃO

ENTRE BARBARIDADES

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) Não é de bom alvitre deitar as vistas nas páginas da história para simplesmente afirmar que tudo o que aconteceu, e que os protagonistas desses acontecimentos, seria apenas a expressão do que há de pior na espécie humana.
Fazer isso seria apenas, na melhor das hipóteses, uma forma soberba de celebrar vaidosamente a nossa mediocridade.
Por isso, no fundo, todo esse trelelê de história crítica não passa duma reminiscência duma ilação infantil, do tipo: sou bonzinho porque não sou como o fulaninho.
Enfim, devemos sim, penso eu, voltar nossos olhos para a história e com humildade e piedade procurar aprender com os erros de antanho e inspirar-nos nos acertos e, desse modo, crescermos em espírito e verdade e nos tornar, se possível, dignos, prestativos e bons.
(ii) Os invejosos são elementos integrantes da glória; indivíduos que, contrariados, acabam sempre dando seu testemunho fecal sobre as conquistas dos outros.
(iii) A nobreza de caráter consiste em não exag…

[áudio] CONVERSA QUIXOTESCA (12/02/2017): the walking dead - parte III

[áudio] CONVERSA QUIXOTESCA (12/02/2017): the walking dead - parte II

REFLEXÕES GASTAS E PALAVRAS CORROÍDAS

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) Um país, como o Brasil, que vive mentido sobre si, através de números artificiosos e por meio farsas historicamente construídas, jamais terá algo verdadeiro, bom e belo como futuro.
(ii) O silêncio é imprescindível para nos defendermos das balburdias ideológicas e midiáticas que vicejam a nossa alma para devorá-la. Desgostar e mesmo temer o silêncio já é, em si, um sinal de degenerescência do caráter e de decrepitude da personalidade.
(iii) O espírito de sacrifício é a base de uma vida honrada. Quanto mais elevada é a posição que o indivíduo ocupa numa sociedade, maior deve ser essa inclinação em sua alma. Sem isso, não há nobreza. Sem esse espírito aristocrático a democracia reduz-se a uma reles oclocracia coroada pela vilania oportunista de qualquer tirania.
(iv) Os traidores, pouco importa quem ou o que eles sejam, de um modo geral, não passam de tiranos vulgares. Déspotas derrotados pelas circunstâncias que, por não poderem fazer valer a sua vontade, …

[áudio] CONVERSA QUIXOTESCA (11/02/2017): The walking dead - parte I

[áudio] PROGRAMA AVE MARIA, 09 de fevereiro de 2017.

O PROGRAMA AVE MARIA é o programa radiofônico da Paróquia NOSSA SENHORA DE BELÉM que vai ao ar pelas ondas da rádio IGUAÇU FM de segunda a sábado às 18h00. Na quinta-feira o programa é apresentado por DARTAGNAN DA SILVA ZANELA.

BOLA DE MEIA

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) Viver é para os corajosos. Os covardes, por sua deixa, contentam-se apenas em gozar de uma subsistência material vulgar desprovida de qualquer freio moral.
(ii) Os inocentes, infelizmente, sempre pagam pela consequência das ideias e dos atos dos canalhas cujas ações se multiplicam endemicamente e enredam tudo e todos confundindo os primeiros com os segundos.
(iii) Se as estrelinhas do show business estão apontando para uma direção, pode ter certeza: é furada. Uma baita furada.
(iv) Os sofrimentos, graúdos ou miúdos, nos ensinam a ser gente. Quem não compreende essa faceta da existência, não sabe o que significa viver humanamente.
(v) O que será que os intelectuais, com duas mãos canhotas e cheios de boas intenções, teriam a dizer se, por ventura, todos os policiais do Brasil, duma hora pra outra, resolvessem cruzar os braços. O que será que eles diriam? Entendo...
(vi) O politicamente correto, não apenas distorce a percepção da realidade com seu vocabulário a…

QUASE POESIA – n. 79 (09/II/2017)

Os bens, a vida e mesmo a dignidade
Podem de um homem ser usurpado
Tudo pode lhe ser de uma vez tirado
Menos a esperança e o amor à verdade.

FURANDO O TAL DO PONTO DE VISTA

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) Não leve as suas ideias muito a sério. Não mesmo. Todavia, procure, na medida do possível, fazer tudo que está sob sua responsabilidade com a devida seriedade sem ficar ideiando bobagens.
(ii) Quando o caos se instaura, fica difícil de rastrear os responsáveis diretos e indiretos, de verificar como os atos desse, daquele e, obviamente, também os nossos, se entrelaçaram para gerar a cama de gato onde todos padecem. Uns mais, outros menos, mas todos sofrem tendo de carregar consigo a sua fatia de agonia. Na verdade, pra ser bem sincero, não é difícil fazer esse rastreamento não. O problema é que sempre é muito mais cômodo para nossa consciência afogada em auto piedade procurar um culpado para os males que nos assolam do que entender o que realmente está acontecendo e admitir a nossa dose de culpa.
(iii) Depois da tragédia capixaba quantos serão os caras de pau que irão levantar a voz para falar qualquer coisa sobre o tal desarmamento e a respeito da dita …

COM POUCOS VOCÁBULOS E SEM MEIAS PALAVRAS

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) Para aprender qualquer coisa é imprescindível que, antes de tudo, estejamos de fato dispostos a aprender algo sobre a dita cuja. Sim, sei que isso é óbvio, mas, obviamente que esquecemos frequentemente desse indispensável detalhe.
(ii) Se não reconhecermos que a realidade é muito mais densa e complexa que nossa capacidade de compreensão e que ela é mais ampla do que nossa disposição para entende-la, jamais poderemos romper os limites da nossa mediocridade essencial.
(iii) Nós somos aquilo que fazemos com nosso tempo ocioso. O nosso trabalho fala muito a nosso respeito, mas o que realizamos nas horas vadias revela tudo, tudinho, sobre nossa personalidade.
(iv) Debate é quando duas ou mais pessoas razoavelmente informadas sobre algo confrontam várias perspectivas sobre um assunto para ampliar o entendimento delas a respeito do objeto que ocupa o centro de suas inquietações. Qualquer coisa diversa disso não passa de conversa fiada em torno duma fogueira de v…

ZOEIRA – A FRONTEIRA FINAL

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
O FIM DA ROSCA São Paulo adverte-nos em uma de suas epístolas sobre o tempo das fábulas; tempo onde a verdade seria proclamada do alto dos telhados e, mesmo assim, não seria ouvida pelos homens.
Séculos mais tarde, o escritor inglês G. K. Chesterton, rediz o que fora apontado pelo Apóstolo dos gentios, porém, com o seu característico jeitão jocoso. Disse ele, mais ou menos assim: que, cedo ou tarde, viveríamos um tempo em que dizer que a grama é verde seria considerado um absurdo, um insulto à inteligência.
Pois é, hoje em dia há pouquíssima margem para dúvidas quanto ao fato de estarmos imersos nessa época, no tempo das fábulas, onde a insanidade politicamente correta considera o anuncio duma obviedade patente um insulto sem precedentes que deveria ser amoldado e reduzido ao nível da mais rasa demência diplomada para que a verdade não mais seja ouvida e compreendida.
UM TREM PRA LÁ DE SÉRIO A regra é bem simples: um psicopata acaba sempre rodeado por uma m…

MAIS UMAS PEDRADAS NA LAGOA

Imagem
Por Dartagnan da Silva Zanela (*)
(i) Esse negócio de se ofender por qualquer coisa, por qualquer palavra desajeitadamente dita, de certo modo, seria o equivalente a tal síndrome de toque.
(ii) Esse negócio de cultivar uma sensibilidade extremada, pautada em lorotas politicamente corretas, apenas evidencia o quanto o sujeito quer ser adulado sem jamais ser corrigido.
(iii) Em que medida somos sal da terra e luz do mundo? Na medida em que não tememos desagradar o mundo, não supervalorizamos a carne e lutamos de peito aberto o bom combate contra as tentações do inimigo.
(iv) Diante da morte, o nosso comportamento perante ela, desnuda-nos; revelando aos olhos de todos a real proporção de luz e sombras que há no âmago de nosso ser.
(v) Reduzir tudo aos limites da esfera do mundo político é uma deformação espiritual bestial que mutila profundamente o significado de tudo o que caracteriza a vida humana.
(vi) O triste no Brasil, entre outras coisas, é que a honestidade é tida como um diferencial para al…