TULIPAS E ROSAS MORTAS

Por Dartagnan da Silva Zanela (*)

§ FEITO CHINELO VELHO §
Pior, bem pior que um analfabeto funcional é um ser desse naipe que esteja intoxicado até os gorgomilos com uma ideologia totalitária. De um modo geral, devido à primeira moléstia adquirida, a capacidade de entendimento do Zé Ruela encontra-se tolhida e, por isso, ele imagina que a segunda enfermidade seja alguma espécie de verdade revelada que permite que elezinho entenda tudo o que, definitivamente e de fato, não compreende. Enfim, não é à toa que essas pobres almas fazem o que fazem e dizem o que dizem.

§ DEMOCRATISMO ABUSADO § 
Um dos mais claros sintomas da falência geral de nosso sistema educacional – e, em muitos aspectos, de nossa sociedade – é o fato de muitos doutos defenderem que os infantes devem ter - como eles dizem - o direito de opinar sobre o que deverá ser ou não ensinado numa instituição de ensino (opinar "democraticamente" sobre o tal do currículo).

Se continuarmos nesse passo demente, não demorará muito para que os mesmos doutos, juntos com outros parceiros, passem a advogar em favor de que crianças possam decidir sobre o que deverá ou não ser feito pelos seus pais para educa-las. Quer dizer: já temos isso entre nós e, inclusive, com direito a lei que garante o cumprimento desse absurdo.

Resumindo: dizer que no Brasil impera o reino da Rainha de Copas não mais é uma analogia literária não; é uma descrição praticamente literal da realidade na qual vivemos.

E que Deus tenha misericórdia das futuras gerações porque se o bicho hoje está feio, amanhã, ao que tudo indica, não estará melhor.

§ GOETHE NA VEIA §
Uma dica, não minha, mas sim de Goethe. Dica essa a qual assino embaixo. Bem, lá vai ela: todo dia, religiosamente, procure (i) ler um poema, (ii) ouvir uma bela música e (iii) contemplar uma linda imagem. E não faça isso casualmente. Não. Faça intencionalmente; com o firme propósito de todo santo dia fazer isso. Tal prática não irá lapidar apenas a sua percepção estética, mas também e principalmente, acabará por aprimorar a sua capacidade cognitiva, expressiva e reflexiva. Experimente. Não custa nada. Nada mesmo.

§ ESCOLHAS E OUTROS BICHOS § 
O destino tem os seus decretos, muitos deles duros, duríssimos, que com seu peso ferem os nossos ombros; porém, cada um deles apenas é homologado se, em nossa jornada, for endossado pela manifestação de nossa vontade.

§ UMA DURA E NECESSÁRIA LIÇÃO §
O perdão é um dom gracioso de Deus que nós, imperfeitos que somos, pagamos muitíssimo caro para acolher e viver esse regalo divino com nossos iguais e conosco mesmo.

Pagamos um elevado preço para aprender a perdoar, mas, pagamos muito mais, para aprendermos a acolher o referido dom. 

Não é à toa que nos encontramos apoquentados na maioria das vezes com tudo e com todos, haja vista que estamos em conflito com nossas atitudes e temperamento inconstante.

Pois é. E custa tão pouco curar essas feridas. Basta que aprendamos a perdoar, a aceitarmos humildemente o perdão e, principalmente, a nos perdoar, deixando tudo o mais nas mãos de Deus que Ele fará todo o resto sem nada nos cobrar.

§ NA MESMA MOEDA §
A ética e a estética são, no fundo, as duas faces de uma mesma moeda. Digo isso porque, de fato, compreende-se melhor uma obra de arte pelos seus princípios fundantes e ordenadores da mesma forma que se assimila com maior excelência um princípio ético pela harmonia e beleza de sua manifestação.

(*) professor, cronista e bebedor de café.
Site: http://dartagnanzanela.webcindario.com/
Blog: http://zanela.blogspot.com/

Comentários