NADA MAIS A DECLARAR

Por Dartagnan da Silva Zanela (*)

(1)
Tratar monstros, e criminosos de um modo geral, como se fossem coitadinhos, vítimas da sociedade, é o receituário certo para o aumento geral da criminalidade e para a disseminação de inúmeros outros babados sinistros. Só não percebe isso quem... ah! Deixe quieto. Você sabe muito bem o que essa gente que defende isso tem na cabeça e no coração.

(2)
Biltres da estirpe de [podre de]Maduro, [i]Morales e tutti quanti deveriam lavar a boca com creolina antes de falar em golpe ou democracia.

(3)
Quem vive de sua ideologia não é artista não, é apenas um promiscuo e hipócrita parasita.

(4)
Não se queixe, jamais, do que o governo não fez por você, mas sim, reaja contra tudo o que o Estado realiza pra dificultar os seus planos.

(5)
Dilma caiu. Show! Mas não esqueça que Marx é uma besta e que o marxismo é uma besteira que vem custando caro ao país. Livremo-nos disso. Já.

(6)
Desde 1999 andava desassossegado com o petismo. Hoje, respiro mais aliviado sem Dilma, mas ainda ando inquieto com a onipresença marxista.

(7)
O marxismo, em seu conjunto, é apenas uma corrente pseudo-filosófica, própria para adolescentes birrentos.

(8)
Não são poucos os petistas nervosinhos, batendo pezinho por causa do novo “presidento”. Pois é, mas tome-o e fique quieto que o vice é seu.

(9)
Agora, após a queda da Comandanta, passa a ecoar pelas ruas do Brasil, uma nova palavra de ordem que diz: Não vai ter cuspe! Não vai ter cuspe!

(10)
O marxismo, em sua essência, é um desvario de interpretação, fruto dum delírio de onipotência, que tudo quer explicar sem nada compreender.

(11)
Comuna! Não rogue praga no Brasil porque geralmente ela cai nos fundilhos de quem pragueja. Se ocupe e pare com esses delírios ideológicos.

(12)
A nova corrente majoritária do esquerdismo brazuca é o mimimizismo conceitual do chororó revolucionário contra o fascismo do desmame total.

(13)
Em sala, alunos insultam a Dr. Janaína com um cartaz. Esses biltres não merecem tê-la como mestra. Eles merecem é ter Dilma como professora.

(14)
É simples: se é ruim pro PT é bom pro Brasil. Se a canhotada bate o pezinho é porque estamos no rumo; se aplaude, é porque estamos perdidos.

(15)
A história lembrar-se-á da professora Janaína como a mulher de coragem é. Aos alunos que a insultaram, caberá apenas o esquecimento e nada mais.

(16)
Sim, o universo político continuará insalubre, mas, ao menos, agora são outros fedores.

(*) professor e cronista.

http://dartagnanzanela.webcindario.com/

Comentários