NÃO ME VENHA COM CHORUMELAS

Por Dartagnan da Silva Zanela (*)

Há um jornaleco que está sendo distribuído aqui e acolá comparando, de maneira calhorda, a Operação Lava-jato com a intervenção militar de 1964, entre outras cositas mas. Aliás, conversa desse naipe, como todos sabem, tem bafo bravo de mortadela.

A embromação é de tal monta que chega dar vergonha do compadre, tamanha a falta de vergonha na cara dessa gente de peçonha totalitária.

Enfim, noves fora zero, se a mortadelada deseja realmente insistir em defender a petralhada, em proteger seus senhores sombrios a qualquer custo, tudo bem. É um direito que lhes assiste e ninguém irá negá-lo, haja vista que a vergonha é todinha de vossas senhorias.

Entretanto, não fiquem dizendo que estão fazendo essa patacoada toda em nome do Brasil, do povo e, principalmente, respeitem a nossa inteligência, e a de vocês, sendo assim tão idiotas. Ao menos inventem algumas lorotas novas porque essa de golpe e blablablá já está velha, rançosa de tanto que foi requentada no caldeirão rancoroso e totalitário da cozinha canhota.

Por fim, aguentar mimimi histriônico de esquerdopata ninguém merece não, mas é o que temos para no cardápio diário brasileiro do momento.

(*) professor e cronista.

Comentários