DEFINITIVAMENTE, NÃO É PARA FRACOS

Por Dartagnan da Silva Zanela (*)

(1)
Provas não são fáceis, nem difíceis. As segundas são normalmente aquelas que menosprezamos; as primeiras, aquelas que nós supervalorizamos.

(2)
Minha professora dizia, antes da prova, que soldado que vai desarmado à guerra é covarde; aluno desleixado é menos que isso. Assim ela dizia.

(3)
Sucumbir diante dos obstáculos é admitir que nossos inimigos estavam certos a nosso respeito. Nos redimir por nossos erros os faz calar.

(4)
Antes de estudar reze e peça pra Deus iluminar a sua inteligência; para que a divina sabedoria o guie pelo vale das sobras da ignorância.

(5)
Antes de responder uma pergunta respire fundo e pense, e pense bem, no que você irá dizer por que ninguém se arrepende de pensar no que diz.

(6)
Ansiedade não antecipa soluções, apenas aprofunda problemas precipitando-nos num poço de medo. Por isso, na urgência, calma é indispensável.

(7)
Três brasileirices novas: impeachment de vice por crime de responsabilidade, juiz sem noção e ex-presidente (quase ministro) em exercício.

(8)
Qualquer atividade educacional que não fomente a disciplina é vã; toda autoridade (política e moral) que não inspire admiração e respeito é pífia.

(9)
Para conhecer a verdade sobre algo é indispensável uma boa dose de coragem, haja vista que a verdade é boa, porém, quase sempre desconfortável.

(10)
Até certa altura, nossas instituições eram uma apenas uma caricatura. Progredimos! Agora estamos conseguindo institucionaliza o ridículo.

(11)
A canalhada canhota adora ameaçar os outros; vencer por bem ou por mal. Contrariá-los é golpe. Desmenti-los, por Deus, é fascismo. Não pode.

(*) professor e cronista.

Site: http://dartagnanzanela.webcindario.com/

Comentários