O CÉU ESTÁ NUBLADO EM PINDORAMA

Por Dartagnan da Silva Zanela (*)

(1)
A Páscoa, ressurreição de Cristo, é a abertura, com chave da Santa Cruz, do céu nublado por nossos pecados para a majestade solar da verdade.

(2)
Político que teme a publicidade e transparência de seus atos não passa de um gangster; os defensores dele, somente capos da mafiosa famiglia.

(3)
É muito mais cômodo para um jumento ideológico chamar seus antagonistas de fascistas do que tentar entender o que eles estão falando.

(4)
Quanto uma pessoa recusa-se a enxergar o óbvio sob a desculpa de que tudo é muito complexo é porque ela não passa de um canalha inconfesso.

(5)
O conservador defende verdades e valores universais; o revolucionário defende ideologias despóticas com pretensões universais.

(6)
A honorabilidade de Lula e Dilma é tão crível quanto a mortadela é um alimento saudável.

(7)
Dilma sonha sofrer de megalomania verbal, mas não tá dando pé não. Terá de se contentar com o que lhe cabe: a sua congênita catatonia oral.

(8)
O Brasil vive hoje sua grande odisseia política. A questão é saber se teremos a astúcia de Ulisses para enfrentar essa dura e longa jornada.

(9)
Socialista/marxista falando em defesa da democracia é o mesmo que um nazi-fascista falando em defesa das liberdades individuais.

(10)
Rui Falcão, faceiro, porque 2000 artistas apoiam Dilma. Hum! Sei. Mas 93% do povo está fulo da vida com ela. Então: se gabar disso por quê?

(11)
Nunca, na história desse país, duas personalidades políticas - sem personalidade - encarnaram tão bem a figura de Judas para serem malhados.

(12)
2000 artistas cortejam servilmente a presidente. É? Bá tchê! Perdi as contas dos bonecos com a cada dela que, neste sábado, foram malhados.

(13)
Quando a voz da maioria da população tem menos valor que a de meia dúzia de artistas é porque tudo virou uma palhaçada totalitária mesmo.

(14)
Militonto gritando em defesa da democracia é o mesmo que um cafetão defendendo a moral e os bons costumes no púlpito de uma igreja.

(15)
Utopias e ideologias totalitárias sempre encontram morada fixa em uma mente vazia.

(17)
Diga-me um canto do planeta onde o marxismo imperou que não tenha se tornado um inferno totalitário que eu paro de ser tão desconfiado.

(*) professor e cronista.

Comentários