Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2015

ATRAVANCANDO UM PAÍS SEM RUMO

Por Dartagnan da Silva Zanela
MUITAS MESMO - Muitas pessoas preferem supostas soluções que tenham um forte apelo dramático do que optar por uma atitude razoável e prudente frente aos problemas que lhes são apresentados.
PROGRESSISTAS À BRASILEIRA - O historiador Ernest Renan dizia que os verdadeiros progressistas são aqueles que nutrem um profundo respeito pelo passado. Nesse sentido, no Brasil atual, a palavra progressista teria o sentido inverso do que fora apontado, haja vista que nessas terras os intelectuais e cidadãos que se intitulam progressistas não apenas tem um grande desdém pelo passado; eles desejam, na real, destruir tudo o que nos foi legado por ele.
ESPELHO, ESPELHO MEU - Não existe beleza, nem mesmo amor, sem uma razoável dose de pudor. Na ausência desse odor, a beleza transfigura-se em vulgaridade e o amor transubstancia-se numa reles relação coisificada. Por essa e outras que hoje o Brasil é tão vulgar quanto deprimente.
SEM CAMINHO ACERTADO - Quem não sabe para onde d…

A CARROÇA ENGUIÇOU

Por Dartagnan da Silva Zanela
MAIORES DE DEZOITO - Um claro sinal de criancice em idade "madura" é quando o sujeito despreza a diferença abissal que há entre o que seja uma negociação razoável e uma chantagem descarada. Se o caiçara não sabe a diferença, não tente explicar; é perda de tempo. No final das contas ele não vai entender e, ainda, irá te chantagear.
VIDA SUÍNA - É muito mais fácil culpar os outros do que tentar entender e assumir a nossa cota de responsabilidade. É muitíssimo mais cômodo criar um bode expiatório para nos limpar de nossas imundices. E limpamo-nos, muitas vezes, em nossa própria sujeira para continuarmos sendo o mesmo tonto de sempre. Outras vezes conseguimos a façanha de nos tornar piores, bem piores, após esse tipo de lambança.
RESUMINDO O ENTREVERO - Ensina-nos Anatole France que todas, todinhas, as nossas verdadeiras misérias são íntimas. Muitas vezes procuramos ludibriar a nós mesmos creditando ao mundo a origem do fardo que temos de carregar sob…