PARA NÃO SER CANASTRÃO

Por Dartagnan da Silva Zanela


ESTUDANDO – Todos nós sabemos muitas coisas. Muitas. Porém, raríssimas vezes procuramos organizar essas nossas quinquilharias em nosso porão mental. Simplesmente recebemos as informações e as jogamos lá dentro e que lá fiquem. Não é à toa que nos sentimos um tanto que aturdidos quando somos indagamos sobre o que sabemos, pois, a bagunça é tamanha que fica difícil encontrar algo.

Por isso estudar nada mais é que colocar ordem nessa edícula cerebrina. Para tanto é indispensável que tenhamos um guia (uma lista de temas ou de questões simples e diretas) para fazermos um check-list gnosiológico. Listar o que devemos saber e como o devemos. Eis aí um bom e criterioso começo.

Além da lista, é de fundamental importância que tenhamos uma disciplina vontade para organizar essa bagunça epistêmica. Sem isso, meu amigo, não há Cristo que resolva nosso problema, nem lista que dê conta da zoeira, porque onde a desídia viceja é a balburdia e a ignorância voluntária que imperam; não o conhecimento.

Resolva-se isso, com decisão e prontidão, e tudo o mais será possível, inclusive e principalmente ampliar nosso entendimento.

PRA REMEDIAR - Estudar ao invés de palpitar levianamente não lhe garante boas respostas, na ponta da língua, para todas as perguntas que lhe são apresentadas. Entretanto, lhe permite ter um bom critério para reconhecer com facilidade e tristeza que a maioria dos palpiteiros não passam de evacuadores verbais que, sem a menor cerimônia ou pudor, revelam a todos os dejetos mentais que abunda em suas cucas.

PARA ALÉM DA VISÃO - Tatear pelo mundo, às vezes, é a melhor forma para compreendê-lo. Às vezes, fechar os olhos para as imagens do mundo midiático é o caminho mais eficiente para compreendermos tanto os sortilégios da grande mídia quanto o mundo criado, e o ocultado, por ela.

TEIMOSIA POUCA É BOBAGEM - Aquelas pancadas doloridas que a vida nos dá são, frequentemente, gestos de pura e cristalina misericórdia para com nossas confusas almas. Almas tão confusas que, na maioria das ocasiões em que isso ocorre, não compreendemos o tamanho do generoso regalo que Deus está nos ofertando. Chegamos, inclusive, ao ponto de recusar o presente redentor que está sendo gentilmente entregue em nossas mãos por pura arrogância vaidosa.

Eita bichinho teimoso esse tal de ser humano.

DIRETO AO PONTO (i) - A liberdade é um dom que se conquista, e reconquista-se, todo santo dia com a consciência em vigilante prontidão e de mãos dadas com uma espartana disciplina da vontade. O resto é colóquio flácido de coitadismo indisfarçado.

DIRETO AO PONTO (ii) - Eita bicho teimoso esse tal de ser humano! Insiste, sem parar ou cansar, em querer conquistar uma pequena parte do mundo, como se essa fosse todo o mundo, ao custo da perdição perpétua de sua alma. E a perde, tolamente, em nome duma conquista ínfima, duvidosa e instável, que nada é diante da grandeza da imortalidade de nossa existência eviterna. Tamanha é nossa cega vaidade.


Site: http://dartagnanzanela.webcindario.com
Blog: http://dartagnanzanela.tumblr.com

Comentários