A HISTÓRIA – UMA ILUSTRE DESCONHECIDA

Por Dartagnan da Silva Zanela


UMA NOVA OPOSIÇÃO - Definitivamente o povo brasileiro compreendeu com grande clareza que o nosso país não carece apenas de um novo governo, do fim do comuno-petismo, mas sim e urgentemente, de uma nova oposição, duma verdadeira oposição ao protejo de poder que está em curso. Projeto esse que o tucanato não dá o menor sinal de querer seriamente combater.

BRAVA GENTE - Os cidadãos brasileiros, unicamente munidos com seus corações e dignidade, mostraram a sua cara, pintada ou não, para dar o seu recado, pra expressar claramente o seu não ao projeto de poder do Foro de São Paulo. As ruas transpiraram esperança e coragem. Bravíssimo!

Doutra parte, até o momento, a oposição brindou a sociedade brasileira com uma clara demonstração de fraqueza, covardia e inanidade política frente ao projeto comuno-petista que está sendo repelido maciçamente pelos brasileiros.

Por isso, aos primeiros, os louros da honradez merecida. Aos segundos, o desprezo silencioso é muito mais do que é devido ao seu desonroso demérito.

REGALO DA VIDA - Sempre que um caboclo opina sobre um assunto político e começa dizendo que não têm posição alguma, pode ter certeza: é treta. Pode crer que é um comuno-petista inconfesso ou, no mínimo, um simpatizante agonizante, porém, em hipótese alguma, você tem diante de seus olhos um sujeito “neutro”. O sujeito apenas diz isso pra florear, fazer pose de detentor duma autoridade que não possui e que, possivelmente, jamais terá.

De mais a mais, em regra, os supostamente neutros, que simulam estar acima do bem e do mal, desmarcaram-se sozinhos com aquelas frases prontas, típicas, do gênero: o imperialismo americano é isso ou aquilo, no Brasil sempre houve isso ou aquilo, a elite é assim e assada e por aí segue o andor. E sempre, sempre mesmo, afirmam que todos aqueles que conhecem um pouco de história, essa ilustre desdenhada, sabem isso ou aquilo sobre a "direita", sobre o "imperialismo" e tutti quanti. Aí, meu amigo, quando se está diante dum caboclo desse naipe, as gargalhadas, ou as lágrimas, ficam ao gosto do freguês.

E o gozado é que esses sujeitinhos, na maioria absoluta dos casos, nunca leram um único tratado de história em suas vidas. Falam de boca cheia da História dos EUA sem nunca tê-la estudado. Referem-se garbosamente a história de nosso país, desconhecendo-a vergonhosamente. Enfim, manifestam sua nulidade humana de maneira absolutamente soberba sem perceber o ridículo a que estão se expondo.

Fazer o que? O que é do gosto é regalo da vida.

RIA PRA NÃO CHORAR – Com toda certeza todos já viram uma e outra notinha aqui e acolá dizendo que as pessoas deveriam ter mais umas aulinhas de história sobre isso ou aquilo, que esses e aqueles sujeitos deveriam estudar a mestra da vida por isso ou por aquilo. Umas graças. Quem vê essa gente falar, tem a impressão de que os fofos são assíduos estudiosos da matéria. Mas não o são. Não mesmo. O que eles sabem mesmo, de cor e salteado, é uma e outra frase de efeito, um e outro jargão politicamente-correto e tchã-tchã! E com isso temos um cidadatonto criticamente deformado, cheio de opiniões vazias sem nada de substancial na cabeça. Enfim, se eles realmente soubessem tanto quanto imaginam saber, se realmente fossem tão esclarecidos quanto querem parecer, o Brasil não teria se tornado esse vergonhoso trem fuçado. Não mesmo.

Site: http://dartagnanzanela.k6.com.br/
Blog: http://dartagnanzanela.tumblr.com/ 

Comentários