CRETINICES À PARTE

Por Dartagnan da Silva Zanela

O MELHOR REMÉDIO - Opinar é fácil. Para tanto, não é preciso nem pensar. Basta repetir frases feitas e nelas acreditar. Compreender o que falou não é necessário, haja vista que, para alguns, é pedir até de mais. Nesses casos, sejamos francos: se não temos nada de valor pra dizer, o remédio é calar. Ficar bem quietinho e, quem sabe, começar a estudar.

CRETINICE VERMELHA - Quanto mais uma ideologia totalitária parasita nossa alma, mais confusa se torna a nossa percepção da realidade. Quanto mais apegado ao espírito de credulidade canina aos ditames dum partido desse naipe, mais histriônicas se tornam as nossas reações diante dos fatos, chegando ao ponto de projetar sobre os outros a imagem de nossos anseios mais profundos e a semelhança de nossos porcos sonhos. Resumindo: quando a turminha vermelha acusa o povo de querer uma ditadura estão apenas projetando sobre esses os seus desejos pérfidos de implantar uma ditadura. Vermelha, é claro.

AINDA SOBRE A CRETINICE VERMELHA - Quando o pessoal que tem duas mãos esquerdas fica dando chilique, dizendo que quem está clamando fora Dilma e fora PT seriam reles golpistas que desejam a implantação duma ditadura, eles estão literalmente invertendo o significado do cenário político atual. Invertendo da maneira mais canalha imaginável.

Quem diz que ditaduras totalitárias como a cubana, chinesa, da Coreia do Norte e tutti quanti são “governos populares legítimos” são eles, não o povo que foi às ruas. Quem idolatra assassinos sanguinários como Che Guevara, Fidel, Stálin, Chávez, Maduro, Mao Tsé Tung e etc., são bem eles, não quem grita fora Dilma. Quem ignora que o marxismo, no correr do século XX, matou mais de 200.000.000 de pessoas para implantação duma ditadura permanente sob a falsa-promessa da criação dum reino de perfeição aqui na terra é justamente esse povinho que fica dando piti “democrático”. Quem diz que uma democracia é boa desde que eles tenham o controle total do poder político e econômico são justamente aqueles que fazem ouvidos loucos para os clamores das ruas.

Os vermelhinhos acham tudo isso lindo, idolatra o democídio marxista, anseiam com toda força de seus sombrios corações pela implantação dessa tragédia em nosso país e em toda América Latina. É isso o que as atas do Foro de São Paulo atestam. É isso que eles expressaram quando declararam que almejam “recuperar na América Latina o que eles perderam no Leste Europeu”.

Por fim, o povo que foi às ruas quer o impeachment da presidente e se libertar dos tentáculos totalitários do projeto de poder que ela representa. Esse povo quer apenas uma república democrática e razoavelmente decente. É apenas isso. Nada mais do que isso.

Quem quer a consolidação de uma ditadura são justamente aqueles não param de ficar apontando o dedo imundo na cara de todos aqueles que não acreditam em suas rubras crendices ideológicas pateticamente perigosas. Ponto final.

REVISANDO - Um manifestante apareceu nas ruas com um cartaz onde apresenta uma revisão de famosa sentença de Antoine Lavoisier. Agora ela deve ser lida assim: "Em Brasília, nada se cria, nada perde, tudo se desvia".

Site: http://dartagnanzanela.k6.com.br/
Blog: http://dartagnanzanela.tumblr.com/ 

Comentários