Postagens

Mostrando postagens de Março, 2015

OS CRISTAIS ESTÃO EM CACOS

Por Dartagnan da Silva Zanela

ADEUS JANER – Por conta da muvuca que toma conta do Brasil, pensei em dar uma passada no blog do caustico escritor Janer Cristaldo que tive a felicidade de conhecer pessoalmente. Ao acessar a sua coluna blógica levei um susto. A última atualização datava do mês de outubro do ano passado. A mesma desde a última vez que eu havia acessado seu quixotesco blog. Pensei, com os olhos arregalados: será que ele morreu? Sim, ele nos deixou. Saiu da vida, discretamente, contrariando a maneira agitada de sua pena e tinteiro.
Um silêncio pairou e ficou em torno de sua partida. Poucos foram os veículos de impressa que noticiaram a sua morte. Pouquíssimos.
Tardiamente fiquei sabendo de seu adeus. Ele a muito sofria ele dum câncer que em 2014 o venceu, porém, não venceu, nem vencerá, a sua obra. Nem apagará as lições, as muitíssimas lições, que aprendi com o cáustico galderio.
Enfim, Cristaldo partiu sem que eu tivesse a oportunidade de me despedir e de lhe agradecer, por i…

FORA DE FOCO

Por Dartagnan da Silva Zanela

NÃO MESMO - O que me incomoda? Ultimamente, nada. Nada mesmo. Nem gente intrometida, nem sujeitinho folgado, nem político depravado, nem mesmo a monotonia que paira sobre as pessoas e que se vê espelhada nos olhares apressados. Sinto-me indiferente em relação a tudo, mesmo querendo importar-me com todos que, como eu, são testemunhas dessa tragédia anunciada que hoje arrasta o Brasil para um mar de desesperança. Confesso: não queria estar sentindo-me assim. Mas não tenho como nem por que mentir.
CONTANDO HISTÓRIA – Tá cheio de gente, aqui e ali, regurgitando uma autoridade que, de modo algum, é personificada por elas. Gente que bate no peito pra falar que a opinião A ou o parecer B são alienados porque seus autores não estudaram história tanto quanto deviam. São umas graças. Mas, e quanto eles, criaturas criticamente ilustradas (e põem crítica nisso), quanto realmente dedicaram de seu precioso tempo para o estudo dessa desprezada disciplina? Provavelmente, …

A PROMOÇÃO ACABOU

Por Dartagnan da Silva Zanela
PERGUNTAR É PRECISO! VIVE NÃO - Saber formular bem uma pergunta, eis aí uma pedra de toque imprescindível para formar os alicerces desse edifício chamado educação.
O jargão é conhecido de todos: são as perguntas que movem o mundo. Mas quantos formulam perguntas para si sobre os problemas, situações e objetos que se apresentam diante dos nossos olhos, quantos? Por isso que o trem é complicado pacas.
Pois é, podemos dar um passo a mais: quantos procuram listar as questões que nos ocorrem, questões essas que gostaríamos de encontrar uma resposta minimamente razoável, quantos fazem isso?
Veja só, Aristóteles escreveu um livro inteiro só com perguntas de coisas que ele gostaria de saber. Nós, homens modernos, orgulhosos por termos em nossas mãos toda ordem de brinquedinhos tecnológicos, não somos capazes, muitas vezes, de formular uma que seja. Quem o diga escrevê-las para melhor compreendermos o que “queremos” saber. Escrevê-las para sabermos claramente o que es…

A ESBORNIA É GERAL

Por Dartagnan da Silva Zanela
CRONOS - Eu não sei se são os bons morrem cedo, ou se os maus vivem demasiadamente. Ao que me parece, os bons não vivem tanto quando gostaríamos que vivessem e os maus, por sua deixa, duram muito mais do que desejamos e ambos, bons e maus, vivem tanto quanto Deus permite. E é claro que nós não aceitamos e nem fazemos questão de compreender os desígnios Celestes, não é mesmo? Fazer o que? Rezar seria um bom começo. Ter fé, um destemido passo.
O PROBLEMA É OUTRO – Os maus resultados apresentados pelo nosso sistema educacional não serão resolvidos com o uso de livros didáticos, apostilas, textos e imagens de sites. Muito menos com pilhas e pilhas de fotocópias de páginas de livros didáticos, apostilhas e sites. Não é nada disso. Quem deposita uma fé cega, ou alimenta uma propaganda maliciosa, entorno disso, com o perdão da palavra: nunca educou ninguém, possivelmente não terminou a sua própria e, talvez, por essas e outras razões, não nutre uma sincera preocu…

UMA VIDRAÇA QUEBRADA

Por Dartagnan da Silva Zanela

DE POUCA VALIA - Essa cambada, que vive com esse papinho de discurso de ódio pra lá e pra cá, sistematicamente, pensa e age da seguinte maneira: eles juntam a sua patotinha, te insultam incansavelmente, te enchem de rótulos odiosos e ainda posam de coitadinhos. Pior! Eles se acham muito fofos quando fazem isso.
Agora, quando você ousa discordar, eles ficam histéricos e não entendem como você pode fazer uma coisa dessas, discordar. E por não concordar, por não aceitar ser insultado e ficar calado, eles dizem que você é intolerante.
Pior! Se você for petulante ao ponto de não apenas discordar, mas de denunciar a farsa que eles representam, aí meu amigo, a turminha tem piti, arranca os cabelos e rasga as vestes gritando: “discurso de ódio! Discurso de ódio! Ui! Ai! Agora não dá mais!”
Enfim, por essas e outras que essa conversa toda de bom-mocismo não vale nem um peito e, bem possivelmente, seus autores valem menos que isso.
REGRA DE OURO – O professor Olavo de …

ILUSTRAR-SE PARA ILUSTRAR

Por Dartagnan da Silva Zanela
UM DADO CABAL - A história nos ensina que ela raramente é consultada quando é excessivamente citada como fonte inconteste de autoridade. Ela mesma demonstra que somente idiotas que nem mesmo completam, e nem mesmo pretendem completar, a sua educação doméstica agem assim.
CANJA DE GALINHA – Até algumas primaveras atrás, existia um negócio que as famílias sentiam-se obrigadas a dar para os seus. Esse trem era a tal educação doméstica que consistia simplesmente no ensino das mais elementares normas de boas maneiras, de convívio nos mais diversos tipos de ambientes para se cultivar o bom trato com todos, sejam nossos iguais ou não.
Bem, ao que tudo indica, muitas famílias abdicaram da transmissão desse simplório saber. Ou seriam as crianças, jovens e adultos que abandonaram o seu uso? Não sei dizer.
Mas uma coisa é certa: muitas pessoas, mas muitas mesmo, não sabem estar em um lugar sem colocar-se como o centro de todas as atenções. Seja numa sala, biblioteca, m…

CRETINICES À PARTE

Por Dartagnan da Silva Zanela
O MELHOR REMÉDIO - Opinar é fácil. Para tanto, não é preciso nem pensar. Basta repetir frases feitas e nelas acreditar. Compreender o que falou não é necessário, haja vista que, para alguns, é pedir até de mais. Nesses casos, sejamos francos: se não temos nada de valor pra dizer, o remédio é calar. Ficar bem quietinho e, quem sabe, começar a estudar.
CRETINICE VERMELHA - Quanto mais uma ideologia totalitária parasita nossa alma, mais confusa se torna a nossa percepção da realidade. Quanto mais apegado ao espírito de credulidade canina aos ditames dum partido desse naipe, mais histriônicas se tornam as nossas reações diante dos fatos, chegando ao ponto de projetar sobre os outros a imagem de nossos anseios mais profundos e a semelhança de nossos porcos sonhos. Resumindo: quando a turminha vermelha acusa o povo de querer uma ditadura estão apenas projetando sobre esses os seus desejos pérfidos de implantar uma ditadura. Vermelha, é claro.
AINDA SOBRE A CRETIN…

A HISTÓRIA – UMA ILUSTRE DESCONHECIDA

Por Dartagnan da Silva Zanela

UMA NOVA OPOSIÇÃO - Definitivamente o povo brasileiro compreendeu com grande clareza que o nosso país não carece apenas de um novo governo, do fim do comuno-petismo, mas sim e urgentemente, de uma nova oposição, duma verdadeira oposição ao protejo de poder que está em curso. Projeto esse que o tucanato não dá o menor sinal de querer seriamente combater.
BRAVA GENTE - Os cidadãos brasileiros, unicamente munidos com seus corações e dignidade, mostraram a sua cara, pintada ou não, para dar o seu recado, pra expressar claramente o seu não ao projeto de poder do Foro de São Paulo. As ruas transpiraram esperança e coragem. Bravíssimo!
Doutra parte, até o momento, a oposição brindou a sociedade brasileira com uma clara demonstração de fraqueza, covardia e inanidade política frente ao projeto comuno-petista que está sendo repelido maciçamente pelos brasileiros.
Por isso, aos primeiros, os louros da honradez merecida. Aos segundos, o desprezo silencioso é muito mais …

UM NOVO BRASILEIRO

Por Dartagnan da Silva Zanela
A RUBRA FÉ - Democracia comuno-petista é assim: eles podem protestar, gritar, pedir impeachment, fazer o diabo (como disse Lula), que isso é legal, democrático e legítimo. Porém, se alguém discordar deles, aí eles gritam, histericamente: "isso é conspiração fascista"! Se os indivíduos forem petulantes ao ponto de protestar e mesmo de pedir o impeachment da presidente, aí o bicho enfeia. Eles dizem: "É golpe fascista! Ultradireitista! Alienados"! E por vai. Enfim, democracia comuno-petista é isso mesmo: deve-se concordar caninamente com tudo que o partido dita. Não aprovar o que é ditado por ele não faz parte do democrático vocabulário do credo vermelho.
UM BOM REMÉDIO - A manada vermelha não se cansa de repetir que aqui e acolá, existem lideranças ocultas, bem ocultas, de caráter fascista, nazista, racista e escambau a quatro. Tão ocultas que só eles que são muito, mas muito críticos podem ver. Se essas sinistras figuras secretíssimas e…

ARRANCANDO PELA RAIZ

Por Dartagnan da Silva Zanela
É BEM ISSO - O Brasil merece muito mais do que o PT e seus asseclas são capazes de oferecer. Muito mais do que eles querem nos legar.
FORMALIDADES À PARTE - Diga não ao totalitarismo que condena o individuo a aniquilar-se no meio das massas. Diga não ao democratismo de partido único, mancomunado com legendas fisiológicas, que diz ser a voz do povo ao mesmo tempo em que o vilipendia descaradamente. Diga não a todas as formas de ditaduras marxistas, principalmente àquelas que se fantasiam com formalidades democráticas para esconder o horror de sua verdadeira face e o terror de sua inegável natureza.
DITADURAS À PARTE – A internet está cheia de comentários que afirmam, categórica e taxativamente, que os cidadãos que estão contra a governança comuno-petista, que pedem o impeachment da presidente, clamam por uma ditadura verde-oliva. Bem, não dá pra esperar nada diverso vindo dessa gente de baixíssimo calão.
          Na real: as pessoas que agora se manifesta…

PINO DE PATROLA DE PEQUENA BITOLA

Por Dartagnan da Silva Zanela
VEM QUE VAI - O dólar e os impostos subiram. Meu brasílico sangue também. Meus olhos tem vergonha do que veem, minha alma estremece diante do império da desfaçatez rubra que fez meu amado país cair tão melancolicamente nessa triste noite escura que os sicofantas tanto querem que não tenham fim. Eu quero, sim, o fim dessa ópera bufa. Não quero saber dessa conversa fiada de “pátria grande”. Basta de cascatas bolivarianas! Quero, hoje e sempre, que minha Pátria amada seja honrada, que ela não mais seja vilipendiada por nenhum covil. Enfim, quero menos idolatria bolivariana e mais Brasil.
E TE DIGO UMA - Quer levar o Brasil pro beleléu? Então vá pra Cuba pentear a barba de Fidel. Detesta nossa Pátria amada? Então vá pra Havana limpar privada.
E TE DIGO OUTRA - Ir pra Miami limpar privada é mais interessante que ir pra Havana e viver como a barata de Kafka.
E TE DIGO MAIS - Prova de desamor pelo Brasil maior não há que fazer o país cubanizar-se desgraçando as fut…

FINO FEITO PINO DE PATROLA

Por Dartagnan da Silva Zanela

NO MOMENTO – A arrogância sempre precede a queda. Sempre. E, no momento, tanto petistas quanto tucanos encontram-se imersos em sua soberba. Por isso, a pergunta que não quer calar é: quem cairá primeiro? Quem? O que for menos ousado. Em termos de envaidecimento ambos estão empatados, porém, gostemos ou não de admitir, nós sabemos muito bem em qual dos lados o atrevimento abunda e no qual sobra timidez, não é mesmo?
DIRETO AO PONTO – O filósofo romano Sêneca ensina-nos que os gastos devem ser tão honestos quanto os ganhos. Porém, a regra não escrita que paira sobre nossa sociedade reza o contrário disso. Na melhor das hipóteses, prega uma caricatura bufa desse velho ensino que tem encontrado tantos obstáculos para deitar raízes nessa terra gentil habitada e vilipendiada por filhos tão ingratos quanto vis.
DAI TEMPO AO TEMPO – Da boca pra fora, aqui e acolá, em qualquer roda de conversa, todos somos capazes de nos apresentar como ardorosos defensores dos mais…

ENCURTANDO O CAUSO

Por Dartagnan da Silva Zanela

SEM ESCAPATÓRIA – Manter-se silencioso é um pré-requisito para o salutar cultivo da procura pela sabedoria. Literalmente, indispensável para o desenvolvimento de nossa caminhada pela estrada do conhecimento. Todavia, nas relações humanas não é bem assim que a banda toca. Nos ensina Camilo Castelo Branco que, em determinadas circunstâncias, o silêncio tem o peso duma confissão. Ele fala mais do que mil palavras. Isso mesmo! Após o grande silêncio dum estadista (ou pseudo-estadista), qualquer explicação proferida por ele, por mais sofisticada que seja, apenas confirma o que fora delatado pelo seu indecoroso silêncio.
UM PINGO DE AMOR PRÓPRIO – A egolatria nada mais é do que uma infantilização irascível da alma duma pessoa em idade adulta. O culto de si, por si e para si mesmo. E não precisamos duma dose cavalar de narcisismo para nos afogarmos nos mares de si. Para tanto, já é mais do que suficiente, uma pequena gota de amor próprio que, em resumidas contas,…

APENAS PALAVRAS, PALAVRAS PEQUENAS

Por Dartagnan da Silva Zanela
O AMOR - O amor é uma luz que não deixa escurecer a vida. A luta de classes, por sua deixa, é uma revolta sombria e soberba contra essa luz. Uma sedição metafísica que perverte tudo e todos.
ESTAR À ALTURA – Na atualidade, é gritante, dum modo geral, a indignação das pessoas. Indignação essa, em grande medida, justa. Não há quem não faça um reboleio com seu pala frente aos escândalos atuais que causam toda ordem de calafrios morais de norte a sul do Brasil. Todavia, é necessário indagar: estamos à altura da justiça que tão clamorosamente reivindicamos? Estamos acima de nossos reclames? É bem provável que não. Então, que nos elevemos em dignidade em meio a toda essa turbulência, para que estejamos à altura dos desafios presentes. Para que nossa indignação seja transubstanciado em justiça e retidão.
PROGRESSO ATRAVANCADO – Uma questão me ocorre, digo, me inquieta, já faz algum tempinho, e que, agora, partilho através dessas míseras linhas. Não há dúvida algum…

DESOSSANDO AS PALAVRAS

Por Dartagnan da Silva Zanela
QUE SEJA DITA - O relativismo moral e cognitivo é uma das piores pestes que atualmente nos fustiga. Uma das piores, mesmo, e lhe digo a razão: ele impossibilita qualquer diálogo humanamente razoável e esteriliza a inteligência em médio prazo.
Quando coloca-se a subjetividade individual, e/ou a de alguns grupelhos sociais, como sendo o centro irradiante de tudo, acaba-se, inevitavelmente, desdenhando-se a primazia da realidade. Ou seja: todos falam muito sobre toda e qualquer coisa, porém, cada um fechado em sua relativa alcova existencial, pouco importando se o que se diz tem ou não alguma correlação com a tal da realidade. Pouco importando a veracidade do que está sendo parlado.
Enfim, bastaria lembrar que não existe, como nos diz Santo Agostinho, esse troço de minha verdade e tua verdade, porque ela não é nem sua e muito menos minha. Ela independe de nós. Por isso, quando humildemente aceitamos que a realidade é mais ampla e complexa que nossa capacidade …

PALAVRAS AO MOLHO MADEIRA

Por Dartagnan da Silva Zanela
[i] A história é uma juíza? Não. Nossa consciência individual o é. Ela, a história, é apenas espécie de advogada que pode militar pela procura da verdade, ou simplesmente advogar a causa duma das partes. Neste segundo caso, a mestra da vida é a mais corruptível e a maior corruptora força que atua sobre a sociedade deformando sorrateiramente cada consciência humana em particular.
[ii] Adverte-nos o Pe. Argenor N. Marques que: “Os meninos acostumados desde os primeiros anos a não ter o temor de Deus, por não conhecê-lo, não poderão jamais suportar nenhuma regra de bem viver; e, habituados desde a infância a não recusar coisa alguma às suas paixões, facilmente serão arrastados às sedições populares, às revoluções e à toda a sorte de desatinos. Uma vez corrompido o espírito com doutrinas errôneas e perversas, infiltra-se nas veias, no coração e até na medula dos ossos a corrupção dos costumes”.
Essas palavras, meu caro, foram publicadas em 1952 e, infelizmente,…

Aula inaugural ESMAFE/PR - Juiz Federal Sérgio Moro - Lavagem de Dinheiro

Imagem

PALAVRAS DESOSSADAS

Por Dartagnan da Silva Zanela
[i] Muitas vezes perguntam-me o que penso a respeito do Espiritismo. Muitas mesmo. Quando indagado sobre o assunto, invariavelmente recomendo a leitura do livro “O erro espírita” da autoria de René Guénon. O melhor livro sobre o assunto, na minha insignificante opinião.
Mas, em resumidas contas, o que ele nos diz a respeito do assunto? O fenômeno central no espiritismo é um fato, porém, explicado e interpretado de maneira equivocada.
Vejamos: um médium recebe uma entidade e comunica-se com os vivos. Nesse processo, o sujeito fica inconsciente enquanto a entidade apossa-se, momentaneamente, de seu corpo para parlar. Esse, em grossos traços, é o fenômeno, mas o que é isso? Aí é que entra a interpretação e/ou explicação do fenômeno. É justamente nesse ponto que a porca torce o rabo.
Pode ser a tal mediunidade, como também pode ser  sonambulismo, hipnose, magnetização, mentalização, indução ao estado de transe, dupla ou múltipla personalidade, possessão demoníac…

APENAS UMA ANÁLISE DESCONJUNTADA

Por Dartagnan da Silva Zanela

[i] A densidade da alma deve estar à altura da intensidade do papel social que o indivíduo tem por intento realizar. Quando não há essa correlação de grandezas a mediocridade se impõe.

[ii] Não é preciso muito esforço para indignar-se, hoje, em nosso país. Não mesmo. Porém, vale lembrar que a mera indignação não sinaliza para a resolução da situação que nos leva a estarmos nesse estado. Ela é apenas o gatilho para uma série de ações e reações que podem vir de todas as direções e com os mais variados sentidos e tons.

Mais importante que a combustão cívica gerada é cultivar, urgentemente, uma clara compreensão do cenário atual, saber quais são os meios efetivos de ação que temos em mãos, quais podem ser efetivados e, principalmente, conhecer muito bem o que deve ser combatido e com quais meios. Saber quais são os mais eficazes.

Claro que não são poucos que consideram isso irrelevante. Sei disso. Porém, somente tolos entram numa luta política sem um prévio plan…

NA MIRA DA PENA E DO TINTEIRO

Por Dartagnan da Silva Zanela

[i] Muitas pessoas batem no peito para dizer que tem opinião própria e que não estão a macaquear ninguém. Chega ser bonito de ver a demonstração de macheza "intelectual".
Hormônios retóricos e esteroides mentais à parte,  vejamos no seguinte: já repararam que os caboclos que insistem em dizer que pensam exclusivamente com suas próprias moringas apenas dizem o que sua patota ideológica repete incansavelmente? Notaram que essa gente, de “opinião criticamente própria” preocupa-se mais em parecer bonitinha do que em ser verdadeira? Perceberam que esse gente tão independente em seus pontos de vista preocupa-se muito mais em parecer inteligente do que agir como tal?
E, no frigir dos ovos, quando essa gente está a beira do precipício da realidade, quando estão prestes a ter o seu embuste existencial desmascarado, afirmam gritando, fazendo saltar as veias do pescoço, que todos os que ousam contrariá-los não passam de fascistas ou, no mínimo, dum bando de …