DIRETO DO MUNDO DA LUA – PARTE XII

Por Dartagnan da Silva Zanela

- - - - - - - - - - + - - - - - - - - - -

[I] A matilha de caninos vermelhos sabe morder o povo como ninguém, porém, convenientemente, não sabe ouvi-lo.

Os cidadãos que estavam nas galerias do Congresso gritaram, com clareza, para os legisladores comunas: "vá pra Cuba! Vá pra Cuba!"

Eles, por sua deixa, fazendo-se de sonsos e de vítimas, disseram, indignados: "vagabunda não!"

Por isso, pra facilitar as coisas, resolveram meter bronca dando uma palhinha do que nos espera daqui pra frente. Eles fizeram raiar no horizonte do Planalto um pouco do tirano sol Caribenho.

Enfim, a tirania mostrou a sua cara, sem máscara, nessa terra onde as sementes frias do totalitarismo rubro já começa a dar os seus primeiros pútridos frutos.

[II] Tudo é permitido desde que seja para o bem do partido. Seja lícito ou não; moral, imoral ou mesmo amoral, pouco importam quais sejam os meios empregados para a realização daquilo que é apregoado pelo partido como sendo o fim a ser atingido. O que realmente importa é que a elite partidária, juntamente com os seus sicários, saiam triunfantes, mesmo que isso custe a destruição de toda a nação e a felação de toda e qualquer dignidade.

[III] O partido é o novo príncipe maquiavélico. Uma versão aprimorada, hi tec, do que fora idealizado pelo velho florentino amargurado. Para ele, bastava que o monarca permanecesse indefinidamente governando o principado. Na versão modernosa, apenas isso não basta. É necessário que ele se converta num princípio categórico onipresente e invisível que tudo governa, um vale tudo em seu favor, onde nada pode ser feito contra o seu projeto de poder. Essa é a radiografia do PT. Somente os cegos não veem. Apenas os comprometidos e canalhas fingem não ver.

[III] O país está marchando para um futuro desesperador? A probabilidade é imensa. Praticamente inevitável. Porém, tal situação não é motivo para se abandonar as esperanças. Pelo contrário! É um sinal para nos rejubilarmos.

Durante anos a pseudo oposição que havia no Congresso Nacional lá ficava, comendo moscas, querendo conquistar a amizade e simpatia da curiola vermelha. E assim ficaram, durante anos, feito sonsos, esperando uma postura minimamente digna daqueles que consideram a honra um preconceito burguês.

Hoje, o barco começa a fazer água e, em vista disso, começa a despontar no horizonte novas lideranças políticas ao mesmo tempo em que antigas estão incendiando-se depois de longos anos amornadas.

É, meu caro Watson! Quem diria que o senhor José Serra, o picolé de alface, estaria chamando a galera pra irem para as manifestações. Quem diria!

Enfim, a oposição tardou, e muito, para aparecer. Mas agora, ao que tudo indica, resolveram tirar todos os atrasados e vão arregaçar as mangas para que, num futuro não muito distante, não tornem-se apenas mais uma chacota da história brasileira.

[IV] Sun Tzu dizia que os soldados revelam toda sua potencialidade quando colocados numa situação de perigo mortal. Quando um exército pequeno e desarticulado é obrigado a travar uma batalha desfavorável, os guerreiros, invariavelmente, transfiguram-se em gigantes.

Hoje, estamos todos a testemunhar algo assim no Brasil. A crise está instaurada. Mesmo que ninguém declare, estamos numa crise institucional sem volta e no meio desse fuzuê agonizante estão surgindo almas de aquilatado valor que estão fazendo toda a diferença.

Esses valorosos cidadãos podem até tombar em meio a boa luta, porém, eles estão inspirando inúmeros outros a seguir adiante com essa peleja e todos estão animados pelo clamor da justiça e guiados pela tocha da liberdade.

[V] E é claro que os covardes e sicofantas estão se reunindo, tramando e desfigurando tudo o que se opõe a eles. Aliás, essa é sua natureza, sua insustentável e leviana natureza. Eles não descansaram enquanto não destruírem tudo aquilo que lhes desnuda e revela a todos a sua incorrigível baixeza vermelha.

@dartagnanzanela
http://zanela.blogspot.com

Comentários