O BREJO RUBRO

A vaca está indo pro brejo
Para o brejo da revolução
Que destrói a paisagem que vejo
E corrompe tudo até o chão.

Para o brejo a vaca está indo
No atoleiro o país se encontra
E por isso os loucos estão rindo
Da obra que aos lúcidos assombra.

Os comunas infernais estão no poder
E dele não querem, de modo algum, sair
Porque eles sabem que está por nascer

Aqueles que estão dispostos a destruir
O delírio totalitário por eles edificado
Desde os rincões até o Paço do Planalto.

Dartagnan da Silva Zanela
em 23 de junho de 2014.

Comentários