DOLOROSAS LETRAS

Escrevinhação n. 1100, redigida entre os dias 27 de fevereiro de 2014, dia de São Gabriel de Nossa Senhora das dores e de São Leandro, e 04 de março de 2014, dia de São Casimiro e de São Lúcio I.

Por Dartagnan da Silva Zanela


1. 
Todos acreditam serem detentores não de uma opinião, mas de muitas. E essas não seriam apenas um amontoado de palavras minguadas, no entender de seus possuidores, mas sim, fortes expressões advindas da alma dum colosso que livremente opina sobre tudo e sobre todos sem, ao menos, dar-se ao trabalho de conhecer alguma coisa, sem conhecer-se e, inevitavelmente, sem nem mesmo ter ponderado sobre as palavras que foram emitidas por seus lábios.

Sobre o vício do opinar, Machado de Assis, numa das luminosas e cáusticas páginas de sua obra “Papéis Avulsos”, diz-nos: “Se uma coisa pode existir a opinião, sem existir na realidade, e existir na realidade sem existir na opinião, a conclusão é que das duas existências paralelas a única necessária é a da opinião, não a da realidade, que é apenas conveniente”.

Não é à toa que nosso país a cada dia que passa mais e mais se assemelha com um manicômio dirigido por um bando de loucos mal disfarçados de lúcidos doutos.

2. 
Sinto-me derrotado. Uma batalha seguida da outra. Uma queda sobrepondo-se à outra. E vejo diante de mim a guerra continuar. Ouço, ao longe, o anuncio duma multitude de pelejas para serem lutadas. Pelejas essas inglórias. Todas.

Às vezes dá vontade de entregar as armas e hastear uma bandeira branca. Admito que em muitas ocasiões invada meu ser um desejo incontrolável de render-me.

Confesso que quando tal cobardia viceja meu íntimo, no mesmo instante, incendeia em meu coração uma força irascível ciosa por invadir as vistas de meus antípodas com a infantaria de verdades que eles tanto desejam silenciar em minha alma. Infantaria que jamais irão calar em meu tinteiro.

A peleja continua, porque um homem pode até ser derrotado, mas jamais destruído. Jamais.

Pax et bonum
Blog: http://zanela.blogspot.com
e-mail: dartagnanzanela@gmail.com 

Comentários