REFLEXÕES BLÓGICAS – XV


A procura pela verdade começa em nosso íntimo, no intento de vivê-la e realizá-la em nossos atos mais corriqueiros como algo que literalmente emana de nossa alma como se fosse água de uma fonte. A alma humana que não deseja contemplar e viver a procura pela verdade é como uma fonte de água que se converte em banhado, liquidando sua natureza e anulando a sua beleza cristalina que advém de seu interior e que foi sufocada pela lama da soberba tal qual o homem que acredita que sua vida deve ser norteada pelos seus prazeres e desejos materiais. Desejos esses alimentados pela crença pífia de que isso é o que a vida tem de melhor para nos ofertar.
Dartagnan da Silva Zanela,
em 22 de maio de 2009.

Comentários