REFLEXÕES BLÓGICAS – XI


Neste fim de semana tive a grata alegria de assistir o filme MEU NOME É RÁDIO (direção de Michael Tollin) que conta a história de um garoto (Cuba Gooding Jr.) portador de deficiência mental (ou necessidades especiais, se preferirem) e de seu crescimento pessoal a partir do convívio que ele passa a manter com um professor (Ed Harris) de uma pacata cidade do interior dos EUA. As transformações sofridas pelo garoto no transcorrer da película são incríveis, mas o que realmente chama a nossa atenção é o quanto que ele transforma as pessoas mostrando o que há de mais dignamente humano nelas apenas através de seu jeito especial de ser Rádio. Realmente, uma história fantástica de dedicação, de amor pelo próximo e de grandiosidade. Se você não viu, não deixe de ver. É simplesmente impossível ficar indiferente frente à história do garoto chamado Rádio.


Dartagnan da Silva Zanela,
em 11 de maio de 2009.

Comentários